Últimas Notícias > CAD1 > O presidente do Grêmio vai sugerir aos clubes que tiveram atletas convocados para a Seleção Brasileira o adiamento de rodadas do Brasileirão

Entenda a diferença entre faculdade, centro universitário e universidade

Cada tipo de instituição tem características próprias. (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

As instituições de Ensino Superior são classificadas entre faculdade, centro universitário e universidade. As diferenças entre essas organizações são pouco conhecidas, o que gera muita confusão para entender as distinções acadêmicas entre cada uma.

A princípio, as instituições são credenciadas como faculdade, que geralmente são mais focadas em uma área específica do saber. Essa modalidade de instituição não tem autonomia para criar cursos, dependendo sempre da autorização do MEC (Ministério da Educação). O quadro de docentes também apresenta diferenciações: a exigência é que os professores tenham pós-graduação lato sensu, programa de especialização em disciplinas relacionadas ao seu curso de graduação.

Avançando algumas casas em termos de prioridades, os centros universitários têm independência para criar seus cursos em vários campos do conhecimento. Já o quadro de professores, um quinto dele precisa ser contratado em regime de tempo integral e um terço desse corpo docente deve ser de mestres e doutores.

Em maior instância do sistema educacional estão as universidades, responsável por formar mestres e doutores em várias áreas do conhecimento. Por lei, elas precisam oferecer ensino, pesquisa e extensão (atendimentos ou serviços à comunidade). Outra exigência do MEC para as universidades é o corpo docente. Um terço dos professores precisa ter mestrado ou doutorado, um terço com contrato de tempo integral e possuir quatro programas de pós-graduação, um deles doutorado.

Universidade em Portugal

A UAIG (Universidade do Algarve) é uma das 29 instituições portuguesas que aceitam a nota do Enem em seu processo seletivo e, para atrair, mais brasileiros para graduação, está oferecendo cursos rápidos grátis.

O projeto é chamado de Summer Campus, e os cursos são entre de 1 a 7 e de 8 a 14 de julho. O objetivo é que os alunos experimentem um pouco da rotina acadêmica da instituição que é uma das mais internacionais de Portugal, e recebe mais de 1,5 mil estrangeiros por ano.

Para os cursos gratuitos, são 40 vagas voltadas a estudantes do ensino médio, que tenham entre 16 e 18 anos. São 37 opções de cursos em áreas distintas como: artes e design; ciências; esportes; economia, gestão e turismo; empreendedorismo; engenharias e tecnologias; saúde; línguas e humanidades. As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de junho pelo site da instituição.

Os cursos têm atividades letivas durante a manhã e atividades desportivas e de lazer durante a tarde. Os alunos têm direito a alojamento e alimentação grátis. Assim, apenas a viagem de ida e volta não está inclusa na bolsa de estudo.

A Universidade de Algarve tem, atualmente, 600 brasileiros matriculados em seus cursos. Para o ano letivo 2017/2018, a alta no número de alunos do Brasil foi de 59% na graduação. No mesmo período o número de estudantes de cursos de mestrado mais que dobrou (cresceu 103%).

Para os cursos de graduação (licenciatura e mestrado integrado), os estudantes que tenham frequentado o sistema de ensino brasileiro deve ter um mínimo de 500 pontos na prova de redação e pelo menos 475 pontos em cada uma das provas restantes.

Os diplomas concedidos pela Universidade do Algarve são válidos e reconhecidos em todos os países da União Europeia, permitindo realizar uma pós-graduação em qualquer universidade da Europa.

 

Deixe seu comentário: