Últimas Notícias > Colunistas > Investimento da bancada gaúcha garantem recursos para Segurança

Fernando Alonso confirmou que retornar à Fórmula 1 não é o seu desejo no momento

Alonso sobre F-1: “Se um dia eu decidir voltar, vocês saberão”. (Foto: Reprodução)

Fernando Alonso confirmou que retornar à Fórmula 1 não é seu desejo no momento. Durante uma sessão de perguntas e respostas em seu Instagram, o bicampeão mundial de F-1 respondeu algumas questões enviadas pelos fãs.

Um fã perguntou se para fechar sua carreira o melhor seria ele voltar para a Fórmula 1 e tentar vencer seu terceiro mundial. Mesmo com a perspectiva do título a opinião do espanhol não mudou.

“Não. Com certeza não. Todos os sonhos que tive na F1, tive imensa sorte em cumprir todos eles! Bem … mais do que eu teria sonhado. Então, tentando ser o melhor em qualquer categoria, qualquer carro, parece hoje um sonho tão ambicioso quanto quase impossível! E é emocionante “, disse Alonso.

“Eu tive a melhor primeira metade da temporada possível. Ganhar um campeonato mundial, Daytona, Sebring, Le Mans …! Se um dia eu decidir voltar, vocês saberão! ”

Durante suas últimas temporadas na Fórmula 1, Alonso ficou incomodado com o motor Honda e chegou a chamar o motor de “motor de GP2”. Desde que a Honda se juntou à Red Bull em 2019, eles já venceram duas vezes – Áustria e Alemanha, além de um pódio com Danill Kvyat, da Toro Rosso, na última. Quando perguntado sobre sua opinião atual a respeito do motor Honda, Alonso disse:

“Melhoras muito boas! Feliz por ver todos os caras que lutamos no começo do programa agora ficando mais competitivos! Também para a Renault. Acho que os dois deram um bom passo à frente e o esporte vai se beneficiar nos próximos anos”. Alonso acrescentou.

Temporada de boatos

Com a pausa de verão da Fórmula 1, a fábrica de rumores está repleta das maiores histórias do mundo do automobilismo. Diversos boatos estão circulando, envolvendo potenciais mudanças, envolvendo Mercedes, Red Bull e Ferrari, com a “Temporada de boatos” apenas começando.

Bottas:

É justo dizer que Valtteri Bottas está tendo uma temporada de ‘altos e baixos’ com a Mercedes. Depois de começar o ano com 2 vitórias na Austrália e em Baku, parecia que Bottas era um candidato sério ao trono de Lewis Hamilton. No entanto, ele não venceu mais nenhuma corrida e ainda viu a diferença aumentar para 62 pontos atrás de seu companheiro de equipe, no Campeonato de Pilotos.

Depois de duas corridas desastrosas no GP da Alemanha (abandono) e da Hungria (P8), parece que o prestígio do finlandês na equipe pode estar terminando. Bottas sempre teve um contrato de um ano, significando que seria relativamente simples para a Mercedes deixá-lo ir. Também parece que o ex-piloto da Williams está resignado a perder seu lugar depois de admitir que “você precisa ter o plano B, possivelmente o plano C” na Fórmula 1.

A Mercedes também tem algumas opções. Eles têm Esteban Ocon esperando desesperadamente por uma vaga, depois de um ano fora do esporte. O francês passou duas temporadas com a Force India como parte de seu contrato de vários anos com a Mercedes. No entanto, ele ficou sem vaga de piloto titular em 2019, depois que Lance Stroll foi trazido para a equipe e Sergio Perez manteve sua vaga, forçando Ocon a se contentar como piloto reserva da Mercedes.

George Russell também é outra opção para substituir Bottas, mas este parece mais improvável, com o novato amarrado a Williams. Russell impressionou nesta temporada com os recursos limitados à sua disposição, mas Claire Williams foi firme quando se tratou de manter Russell na equipe.

Pierre Gasly, Fernando Alonso ou Nico Hulkenberg:

Pierre Gasly é outro piloto que não parece estar na mesa da Fórmula 1 na próxima temporada. O piloto da Red Bull não conseguiu competir com seus rivais na Mercedes, Ferrari e até mesmo seu companheiro de equipe Max Verstappen nesta temporada.

Sua performance o levou a um bom resultado (P4) no GP da Inglaterra, mas ele não tem tido bons desempenhos no geral, e está enfrentando uma disputa com Carlos Sainz para segurar o P6 no Campeonato de Pilotos. Gasly está verdadeiramente sob pressão e rumores constantes em torno de seu futuro não ajudam seu caso.

Para somar mais problemas para Gasly, os pilotos da Toro Rosso, Alex Albon e Daniil Kvyat, impressionaram algumas vezes nesta temporada, com o último subindo no pódio na Alemanha, enquanto Gasly abandonou.

Um nome que, sem surpresa, continua surgindo é Fernando Alonso. O espanhol está constantemente alimentando o fogo em torno de um retorno ao auge do automobilismo e parece que a atual safra de pilotos está fazendo o mesmo. Na recente conferência de imprensa pós-Hungria, Max Verstappen e Lewis Hamilton foram questionados se Alonso seria bem-vindo para lutar pelo Campeonato Mundial de Fórmula 1. Claro, eles foram mais do que acolhedores, com Hamilton indo tão longe para sugerir que Alonso seria um bom companheiro de equipe para Verstappen.

Outro nome que apareceu na fábrica de rumores é Nico Hulkenberg. O alemão foi cogitado em uma mudança para a Haas, mas nada mais do que rumores, por enquanto. O alemão também foi cogitado em uma mudança para a Red Bull no início do ano, mas Helmut Marko e Gasly encerraram o boato.

Sebastian Vettel:

2019 tem sido bastante difícil para Sebastian Vettel e rumores sobre uma aposentadoria do alemão, ocorreram em grande quantidade nesta temporada. Vettel às vezes parece que perdeu o amor pelo esporte que venceu quatro vezes, enquanto luta para acompanhar a Mercedes e lutar com o jovem Charles Leclerc. Vettel ainda não venceu nenhuma corrida nesta temporada, assim como a Ferrari, e rumores sugerem que o alemão poderia encerrar a carreira.

Deixe seu comentário: