Últimas Notícias > Capa – Destaques > Com dois gols anulados, Inter vence Chapecoense por 1 a 0 no Beira-Rio

Superintendente do Ibama no Pará é exonerado após declaração contrária aos fiscais do órgão

O servidor público foi afastado por ter feito uma declaração sem respaldo do governo federal. (Foto: Reprodução)

Uma semana após assumir o posto de novo superintendente regional do Ibama no Pará, o coronel da Polícia Militar Evandro Cunha dos Santos foi exonerado na última terça-feira (10). Chefiado por Ricardo Salles, o Ministério do Meio Ambiente, confirmou a demissão, que foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (11).

O servidor público foi afastado por ter feito uma declaração sem respaldo do governo federal. Em audiência pública realizada na cidade de Altamira na segunda-feira (9), o superintendente criticou as operações feitas pelos fiscais do Ibama que, em casos excepcionais, incendeiam maquinários de criminosos. Evandro Cunha dos Santos disse que é “um homem de Deus e que homem de Deus não gosta de fogo” e que “quem gosta de fogo é Satanás”.

Não é a primeira vez que o governo Jair Bolsonaro exonera funcionário que de alguma forma crítica as políticas da gestão. Ricardo Galvão foi exonerado do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) após apontar aumento do desmatamento.

Para fiscais do Ibama, a fala de Santos colocava em risco servidores do órgão atualmente em operação no município de Altamira, campeão de desmatamento e de focos de incêndio no país.

Deixe seu comentário: