Sábado, 12 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fair

Variedades A gaúcha Julia Gama, 2ª colocada no concurso Miss Universo, estrelou filme épico chinês

Compartilhe esta notícia:

Julia Gama no set de 'Invisible tattoo', ao lado do ator chinês Wen Zhou. (Foto: Reprodução/Instagram)

Segunda colocada na 69 edição do Miss Universo, realizada no domingo (16), em Miami, (EUA), a gaúcha Julia Gama já morou na China por três anos, entre 2016 e 2019. Por lá, fez uma incursão no mercado de cinema, trabalhando em algumas produções locais. Uma delas é o filme “Invisible tattoo”, de 2018.

No longa, dirigido por Yitong Lu, a brasileira interpreta Xianghong, uma artista circense feminista da década de 1930, que roda o mundo com sua trupe. Na trama, a personagem se apaixona por AChang (Wen Zhou), despertando o ciúme da filha de seu amado e também do dono do circo, interpretado pelo francês David Belle. “Invisible tattoo” é recheado de cenas de ação que misturam kung fu com parkour.

Em 2018, numa entrevista ao site “Concurso Nacional de Beleza”, Julia compartilhou sua experiência durante os testes de elenco. Ela conta que apostou em um monólogo em inglês, mas depois foi designada a criar sua próprias falas em chinês e italiano.

Julia teve de contar com a ajuda de amigas e também de aplicativos de tradução para de se adaptar. Hoje, Julia é uma poliglota, sendo fluente em inglês, espanhol e mandarim.

Sobre as cenas quentes com Wen Zhou em “Invisible tattoo”, Julia disse: “Nosso desafio foi encontrar um equilíbrio para um casal formado por uma latina e um chinês, um meio termo entre tempestade e calmaria”.

Vitória mexicana

A grande vencedora do Miss Universo foi a mexicana Andrea Meza. Em terceiro lugar ficou a peruana Janick Maceta. As quarta e quinta posições ficaram com Índia (Adline Castelino) e República Dominicana (Kimberly Jiménez).

Julia repetiu o desempenho da mineira Natália Guimarães, que em 2007 também bateu na trave, perdendo a coroa para a japonesa Riyo Mori.

O Brasil não vence o concurso desde 1968, quando a baiana Martha Vasconcellos foi a vencedora. Em 1963, o país já havia conquistado a vitória com a gaúcha Ieda Maria Vargas.

Uma brasileira não figurava no top 5 do Miss Universo desde 2014, quando Jakelyne de Oliveira terminou na quinta colocação. A modelo, natural de Rondonópolis (MT), ano passado participou do reality show “A Fazenda”, da Record.

Em dezembro tem mais

Julia Gama ganhou o direito de competir no Miss Universo após vencer uma edição virtual do Miss Brasil, em agosto de 2020.

Por causa da pandemia, o concurso foi realizado de forma remota, com análise de vídeos e imagens das candidatas. Natural de Porto Alegre, Julia hoje mora na China, onde trabalha como atriz em produções do cinema local.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Variedades

“Representar o Brasil no Miss Universo foi uma das maiores honras da minha vida”, declara a gaúcha Julia Gama
Ao se tornar rei, o príncipe Charles vai abrir o Palácio de Buckingham e outras residências reais ao público
Deixe seu comentário
Pode te interessar