Sexta-feira, 14 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Light Drizzle

Mundo A importação de carne brasileira pela China no primeiro semestre cresceu 73,5%

Compartilhe esta notícia:

Surto de peste suína africana no país ainda causa efeito nas compras dos chineses. (Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

A China importou 4,75 milhões de toneladas de carne, incluindo miúdos, no primeiro semestre, mostraram dados da alfândega nesta terça-feira (14), com alta de 73,5% ante mesmo período do ano anterior.

Compradores chineses aumentaram as importações de carne depois de um colapso na produção doméstica de carne suína causado por uma epidemia de peste suína africana que varreu o país desde 2018.

A China importou 896 mil toneladas de carne em junho, segundo dados da Administração Geral de Alfândegas, alta de 9,8% ante as 813 mil toneladas em maio.

“É um número surpreendentemente alto. Os preços de porcos vivos caíram um pouco em maio, então achei que isso reduziria importações um tanto, mas isso não ocorreu”, disse Darin Friedrichs, analista sênior na StoneX.

Ele acrescentou que espera significativa redução nas importações em julho devido a questão logísticas relacionadas a testes adicionais para coronavírus em carnes importadas.

Em comunicado em separado, a alfândega disse que as importações chinesas de carne suína cresceram 140% de janeiro a junho, para 2,12 milhões de toneladas. As importações de carne bovina avançaram 42,9%, para 997 mil toneladas. Não foram divulgados dados individuais de junho.

Minério de ferro

As importações chinesas de minério de ferro aumentaram 17% em junho em relação ao mês anterior, atingindo o nível mais alto em 33 meses, mostraram dados alfandegários nesta terça, com as compras impulsionadas pela forte demanda.

O maior produtor de aço do mundo trouxe 101,68 milhões de toneladas de minério de ferro no mês passado, ante 87,03 milhões de toneladas em maio, mostraram dados da Administração Geral das Alfândegas.

As importações também aumentaram 35% em relação a junho de 2019.

“Junho é o último mês do ano financeiro australiano e as mineradoras foram motivadas a enviar mais material para obter resultados financeiros decentes”, disse Zhao Yu, analista da Huatai Futures, acrescentando que as siderúrgicas também estão comprando na esperança de mais demanda após o estação chuvosa.

Os embarques de minério de ferro da Austrália para a China a partir do principal centro de exportação do mundo, Port Hedland, atingiram o recorde de 46,2 milhões de toneladas em junho, segundo dados da autoridade portuária em 10 de julho.

No primeiro semestre do ano, as chegadas da matéria-prima siderúrgica na China somaram 546,9 milhões de toneladas, um aumento de 9,6% em relação a igual período de 2019, mostraram os dados.

Os dados aduaneiros também mostraram que a China embarcou 3,7 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos em junho, ante 4,4 milhões de toneladas em maio e 5,3 milhões de toneladas no ano anterior.

No primeiro semestre de 2020, as exportações de aço da China atingiram 28,7 milhões de toneladas, queda de 16,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Bebê contrai coronavírus na barriga da mãe na França
As importações chineses de minério de ferro brasileiro aumentaram 17% em junho em relação ao mês anterior
Deixe seu comentário
Pode te interessar