Terça-feira, 22 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Fair

Política O afastamento do prefeito eleito de Viamão é prorrogado por 120 dias

Compartilhe esta notícia:

André Nunes Pacheco está afastado desde 12 de fevereiro

Foto: Reprodução/Youtube
André Nunes Pacheco está afastado desde 12 de fevereiro. (Foto: Reprodução/Youtube)

A Quarta Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RS prorrogou, por mais 120 dias, a medida cautelar que afastou o prefeito eleito de Viamão, André Nunes Pacheco (sem partido), do cargo.

Ele está afastado desde 12 de fevereiro. O Ministério Público, que realizou a Operação Capital no município, investiga o envolvimento de Pacheco em crimes de responsabilidade e fraudes licitatórias a partir de 2017. Os prejuízos aos cofres públicos de Viamão são estimados em R$ 10 milhões.

A decisão também prorroga a proibição para Pacheco frequentar as dependências da prefeitura. As suspeitas são de que tenha ocorrido favorecimento nos contratos relativos a serviços de limpeza urbana e manutenção predial, além da implantação de sistema informatizado no SUS (Sistema Único de Saúde) municipal e gerenciamento da UPA (Unidade de Pronto Atendimento).

Conforme a decisão da Justiça, a prorrogação do afastamento por mais 120 dias está sujeita à reavaliação em data futura, com consequente abreviação ou renovação, a depender dos elementos eventualmente apresentados.

Com o afastamento de Pacheco, em fevereiro, o vice Valdir Jorge Elias (MDB), o Russinho, assumiu o cargo. Após a morte de Russinho por coronavírus, o vereador Nadim Harfouche (PSL) passou a comandar o Executivo municipal.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

Justiça suspende ampliação de atividades econômicas em Esteio
Congresso decreta luto oficial de quatro dias após Brasil ultrapassar 100 mil mortes por coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar