Quarta-feira, 17 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Dad Squarisi Bem-vindas, férias

Compartilhe esta notícia:

(Foto: Reprodução)

Oba! É vez de sombra e água fresca. Xô, escola! Xô, trabalho! Xô, seriedade! As férias pedem passagem. Com elas, uma exigência. A palavra tem uma mania. Só se usa no plural. Artigo, adjetivos, pronomes e verbos a ela relacionados vão atrás. Concordam com a boa-vida: Minhas férias escolares estão mais curtas a cada ano. Vão longe as férias que passei em Porto Alegre. Felizes férias, João.

Inveja

Outros invejaram a excentricidade do substantivo férias. Batem pé e exigem o plural. É o caso de anais, antolhos, arredores, cãs, condolências, exéquias, fezes, núpcias, óculos, olheiras, pêsames, víveres. Os naipes do baralho também foram picados pelo pecadinho. Só se usam com o s final: dama de copas, rei de espadas, dois de ouros, nove de paus.

Nada a ver

Muita gente pensa que o verbo enfezar tem a ver com fezes presas, a conhecida prisão de ventre. A razão: a pessoa que não consegue fazer cocô regularmente fica irritadiça, enjoada, chata, enfezada. Mas, entre os mitos da etimologia e a etimologia real, há senhora diferença. A palavra vem mesmo do latim infensare, que significa ser raivoso, ser hostil. Nada a ver com fezes.

Boa viagem

Férias convidam para pôr o pé na estrada. Viajar é bom, não? A gente compra a passagem, põe roupas na mala, dá tchau e pernas pra que te quero. Cai no mundo.

Aí, não faltam novidades. Conhece gente nova, paisagens diferentes, línguas esquisitas. Tudo vale a pena. As férias são pra isso mesmo.

Terminada a folga, é hora de voltar e planejar a próxima viagem. Aí tudo pode mudar. O roteiro não precisa ser o mesmo. Nem as roupas. Nem a companhia. A única coisa que permanece do mesmo jeitinho é o verbo. Viajar se escreve sempre com j. Não importa o tempo e o modo.

Veja: eu viajo, você viaja, nós viajamos, eles viajam; eu viajei, ele viajou, nós viajamos, eles viajaram; talvez eu viaje, ele viaje, nós viajemos, eles viajem. E por aí vai.

Moral da história

Viajar é como cachorrinho. O cão é fiel ao dono. O verbo, à família.

Sem confusão

Viagem ou viajem? A pronúncia é a mesma, mas os significados não:

Viagem é substantivo. Tem plural: viagem ao Rio, agência de viagens, Boa viagem.

Viajem é forma do verbo viajar: que eu viaje, ele viaje, nós viajemos, eles viajem.

Escola

Sabia? A palavra escola nasceu grega. Depois, atravessou fronteiras. Passou pro latim. Daí pra frente, ninguém mais segurou a mocinha. Ela figura em muitas línguas. O português é uma delas.

História

Todo mundo sabe o significado de escola. É o lugar onde a meninada estuda. Acredite. Na origem, escola queria dizer outra coisa. Significava descanso, pernas pro ar. Sabe por quê? Antigamente só estudava quem não era obrigado a trabalhar. Estudar, então, era o contrário de trabalhar. Onde se estudava? No lugar de descanso – a escola.

Leitor pergunta

Quando usar a princípio e em princípio? Estou confusa. Não entendo a diferença. Pode me ajudar? (Sílvio Souza, Floripa)

– A princípio = no começo, inicialmente: A princípio, o Brasil era o favorito das apostas. Depois da partida de estreia, deixou de sê-lo. Toda conquista é, a princípio, muito excitante.

– Em princípio = teoricamente, em tese, de modo geral: Em princípio, toda mudança é benéfica. Estamos, em princípio, abertos às novidades tecnológicas.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Dad Squarisi

Dia de festa
Crase tim-tim por tim-tim (2)
Deixe seu comentário
Pode te interessar