Segunda-feira, 10 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Mostly Cloudy / Wind

Acontece Carlos França é o novo representante do Ministério das Relações Exteriores no Conselho de Administração da Itaipu

Compartilhe esta notícia:

Ele substitui Otávio Brandelli, que teve a exoneração publicada no DOU desta sexta (30).

Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional
Ele substitui Otávio Brandelli, que teve a exoneração publicada no DOU desta sexta (30). (Foto: Alexandre Marchetti/Itaipu Binacional)

O presidente Jair Bolsonaro exonerou Otávio Brandelli da função de representante do Ministério das Relações Exteriores do Brasil (MRE) no Conselho de Administração da Itaipu Binacional. Ele foi substituído por Carlos Alberto Franco França. A exoneração de Brandelli e a nomeação de França foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (30).

Foi a segunda mudança no Conselho de Administração da Itaipu nesta semana. Na quarta-feira (28), o presidente Bolsonaro nomeou Rodrigo Limp para o lugar de Wilson Ferreira Júnior. Um pouco antes, no domingo (25), Limp havia sido indicado para substituir Ferreira Júnior na presidência da Eletrobras. O mandato de Limp vai até 16 de maio de 2024. O de França, por ser representante do MRE, não tem vigência pré-determinada.

O Conselho de Administração da Itaipu Binacional é composto por 12 conselheiros, seis brasileiros e seis paraguaios. Além deles, há dois representantes dos Ministérios das Relações Exteriores, um de cada país. Os 14 reúnem-se a cada dois meses ou em convocação extraordinária. As atribuições e competências do Conselho de Administração são descritas no Anexo A do Tratado de Itaipu e no Regimento Interno da binacional.

A Itaipu

Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional é líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido, desde 1984, 2,7 bilhões de MWh. A hidrelétrica é responsável pelo abastecimento de aproximadamente 15% de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Rio Grande do Sul continua em bandeira vermelha até 10 de maio, quando um novo sistema de controle da pandemia será apresentado à população
Tribunal aprova por unanimidade o impeachment do governador afastado do Rio, Wilson Witzel, que fica inelegível por cinco anos
Deixe seu comentário
Pode te interessar