Domingo, 26 de maio de 2024

Porto Alegre
Porto Alegre, BR
10°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Acontece Cirurgia Plástica: alimentos cicatrizantes auxiliam na recuperação pós cirurgia

Compartilhe esta notícia:

De acordo com o dr. Deivis Albers (foto), vitaminas e proteínas são excelentes para uma boa cicatrização do tecido atingido. (Crédito: divulgação)

O processo de recuperação de cirurgias plásticas geralmente exige bastante cuidado, como repouso, esforço moderado e medicação. Mas o que parece simples, nem sempre vem a conhecimento de pacientes que buscam uma boa cicatrização pós cirurgia: a alimentação. Alguns alimentos são fundamentais para uma boa cicatrização, já outros, não são indicados.

Ao realizar uma cirurgia, corta-se tecido (pele) e imediatamente o corpo reage e tenta se defender e cicatrizar esses tecidos. A coagulação é ativada e forma um novo tecido conjuntivo, rico em fibras de colágeno. Esse processo acontece por meio de células chamadas fibroblastos, macrófagos, plaquetas e também por inúmeros mediadores químicos. Para a realização desse processo, nosso corpo necessita de nutrientes, principalmente aminoácidos, proteínas, vitaminas C, E e A, além de um aporte de oxigênio.

Conforme o dr. Deivis Albers, uma boa alimentação é essencial: “Ao montar o seu cardápio pós-operatório, é importante lembrar de alimentos ricos em Ferro e Proteína como carnes e com boa quantidade de vitaminas, que encontramos nos legumes e vegetais”, destaca o médico. De acordo com o cirurgião, para formar um novo tecido e ativar a cicatrização, o corpo precisa produzir colágeno, que é uma proteína.

Alimentos ricos em proteínas são excelentes para ajudar nesse processo, como carnes de gado, aves, peixes, ovos, além de leites e derivados. Entre as vitaminas, a vitamina C auxilia na cascata de coagulação e na formação do colágeno, encontrada principalmente em frutas cítricas, como a laranja, o limão, abacaxi, tangerina, entre outras. Já a vitamina A é importante para combater a inflamação e é encontrada em alimentos como a cenoura, o tomate e a beterraba. A vitamina E se encontra em oleaginosas, como castanhas, amendoins, nozes, etc.. Para complementar, o ômega 3, encontrado em peixes, atum e sardinhas também ajuda no controle do processo inflamatório.

No entanto, há alimentos que retardam e prejudicam o processo de cicatrização pós cirurgias plásticas. Alimentos ricos em açúcar e gorduras trans ou ainda ricos em óleos vegetais e sintéticos, devem ser evitados, como doces, pães, massas, bolos, biscoitos, refrigerantes, margarina, óleos de soja, de milho e de canola. Dr. Deivis Albers ressalta que outros vilões nesse processo são as frituras, os produtos refinados, ultra-processados e industrializados. “Estas substâncias comestíveis não possuem nutrientes e podem gerar processos inflamatórios no organismo, que irão atrapalhar na boa cicatrização”, afirma.

Alimentos reimosos

São chamado de alimentos “reimosos” os alimentos que, teoricamente, atrapalhariam a cicatrização. O termo “reimoso” é utilizado em várias regiões do Brasil, especialmente na região Nordeste. “Reima” é uma variação da palavra grega “reuma”, que deu origem a outras palavras, entre elas, a palavra “reumatismo” (doenças que provocam dores intensas nas articulações e músculos).

Trata-se de alimentos considerados com alta concentração de proteína e gordura animal, como carne de porco e de pato, camarão, caranguejo, moluscos e ovos. Algumas frutas cítricas, apesar de não terem proteína animal, também são consideradas “frutas reimosas”. No entanto, os alimentos reimosos possuem má fama, pois muitos acredita-se que eles possam desencadear reações alérgicas como coceiras, diarreia e intoxicações mais graves. Contudo, não há comprovação científica e é considerado um mito entre os cirurgiões.

É importante lembrar que para uma boa cicatrização, a alimentação indicada para cada paciente deve ser avaliada diretamente com o médico responsável. Além disso, o paciente deve estar com um aporte de oxigênio adequado, pois fatores locais podem prejudicar a recuperação. Isquemia, infecção, má técnica cirúrgica, corpo estranho e edema são fatores que dificultam uma boa cicatrização. Problemas sistêmicos também interferem, entre eles, diabetes, hipotireoidismo, tabagismo, sepse, idade avançada, insuficiência renal ou hepática, diversos medicamentos e doenças hereditárias como Síndrome de Ehler-Danlos.

Mais sobre Alimentos Cicatrizantes: https://posoperatorio.deivisalbers.com.br/alimentos-cicatrizantes/

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Piá realiza curso de inseminação artificial em bovinos de leite
Fábrica do Futuro recebe neste sábado etapa de “Get In The Ring”, competição global de startups
https://www.osul.com.br/cirurgia-plastica-alimentos-cicatrizantes-auxiliam-na-recuperacao-pos-cirurgia/ Cirurgia Plástica: alimentos cicatrizantes auxiliam na recuperação pós cirurgia 2019-04-26
Deixe seu comentário
Pode te interessar