Domingo, 14 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Celebridades Cleo: “Os obstáculos que já passei me estimularam a ocupar o lugar que eu quero”

Compartilhe esta notícia:

Atriz está à frente do projeto "Todo mundo que amei já me fez chorar", livro com contos que retratam relacionamentos abusivos

Foto: Reprodução/Instagram

Cleo, 39 anos de idade, se define como uma artista multi. Atriz, cantora, compositora e produtora, ela lançou seu primeiro livro de contos, intitulado “Todo mundo que amei já me fez chorar”, em parceria com a escritora Tatiana Maciel, em que fala sobre relacionamentos abusivos. Embora dividam a autoria do livro, ela não se considera escritora.

“Decidi conceber o livro após fazer um desabafo em minhas redes sociais e perceber que a quantidade pessoas que vivem relacionamentos tóxicos é maior do que eu pensava. Os vários relatos de seguidores comentando que já passaram por situações semelhantes fez nascer o desejo de escrever sobre isso. Mas eu não conseguia passar para o papel o que estava sentindo. Existia um bloqueio. Então convidei a Tati para criar essa história comigo, porque eu já conhecia o seu trabalho há um tempo e ela tem a capacidade de escrever sensações e sentimentos que parecem que são meus”, contou em entrevista.

Em um longo bate-papo, Cleo analisa que o tema tem sido mais debatido, mas percebe que nem sempre há abertura. “Existe muito tabu ao se falar sobre relacionamentos tóxicos. Porque falar sobre esse assunto é falar também sobre saúde mental. As pessoas que se encontram em relacionamentos tóxicos são pessoas que estão fragilizadas de alguma forma, vulneráveis. Ainda existe um enorme preconceito quando o assunto é saúde mental.”

De acordo com a atriz, a figura de “mãe” dos contos não é associada a de Gloria Pires porque as histórias do livro não são autobiográficas. “A individualidade da filha é algo que temos sempre que conquistar. E isso em uma relação entre mãe e filha com vidas públicas ou não. Não tive esse receio de ligarem isso à minha mãe porque é uma situação que sempre fazem, sempre existiu essa comparação entre nós duas e depois de muito tempo e trabalho consegui fazer com que algumas pessoas entendessem que somos indivíduos diferentes, com histórias e objetivos de vida diferentes. O livro é um compilado fictício de histórias nossas e de pessoas próxima a nós.”

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Celebridades

Ana Paula Siebert mostra a filha de 2 anos com look de mais de R$ 6,7 mil em praia
Carla Perez e Xanddy organizam festa junina para a família
Deixe seu comentário
Pode te interessar