Domingo, 29 de Novembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Thunderstorm

Mundo Com necrotérios e funerárias lotados, Nova York busca onde enterrar seus mortos

Compartilhe esta notícia:

Cidade registra mais de 72 mil casos de coronavírus e mortes superam marca de 500 por dia há uma semana

Foto: Reprodução
O país tem 735.287 casos da doença, maior número do mundo. (Foto: Reprodução)

As funerárias de Nova York, nos Estados Unidos, estão lotadas, os caminhões frigoríficos estacionam em frente aos hospitais para receber cadáveres, e um vereador nova-iorquino revela um plano de emergência para fazer enterros temporários em um parque da cidade que, nesta segunda-feira (06) registrava 3.485 mortos pelo novo coronavírus.

As imagens são terríveis: corpos cobertos com lençóis brancos ou lonas, transportados em macas por funcionários com roupas de proteção para os caminhões refrigerados porque os necrotérios dos hospitais e as funerárias estão sobrecarregados.

Só na manhã desta segunda-feira, em menos de uma hora, a AFP constatou que nove corpos foram carregados em caminhões estacionados em frente a um hospital no Brooklyn.

A cidade de Nova York registra mais de 72 mil casos de coronavírus e os mortos superam os 500 por dia há uma semana – no sábado alcançou o recorde de 630 em 24 horas. Várias empresas funerárias disseram que estavam sobrecarregadas.

Algumas funerárias não aceitam mortos por coronavírus, o que sobrecarrega as que aceitam. Para um administrador de cinco funerárias na cidade, o estresse gerado por este fluxo de cadáveres é difícil de gerenciar. Ele mesmo acaba de perder um primo e outro familiar para a pandemia.

As funerárias estão tão sobrecarregadas que um vereador de Nova York evocou nesta segunda-feira a possibilidade de realizar enterros temporários em um parque da cidade.

“Em breve vamos começar os ‘enterros temporários’. Isto será realizado, provavelmente, utilizando um parque de Nova York para os enterros [sim, vocês leram corretamente]”, tuitou o vereador democrata Mark Levine, que preside a comissão de saúde da cidade.

“Serão cavadas trincheiras para dez caixões em fila. Será feito de forma digna, ordenada e temporária. Mas será difícil de engolir para os nova-iorquinos”, acrescentou.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Empresas criam movimento para evitar demissões durante a pandemia de coronavírus
Para cientistas, o coronavírus continuará a ser uma ameaça global por até dois anos
Deixe seu comentário
Pode te interessar