Quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Mundo Coreia do Norte explode e destrói escritório de relações com a Coreia do Sul

Compartilhe esta notícia:

Prédio foi erguido na cidade fronteiriça de Kaesong em 2018 como parte de uma série de projetos que visavam reduzir as tensões entre as duas Coreias

Foto: Reprodução
Prédio foi erguido na cidade fronteiriça de Kaesong em 2018 como parte de uma série de projetos que visavam reduzir as tensões entre as duas Coreias. (Foto: Reprodução)

A Coreia do Norte explodiu nesta terça-feira (16) o escritório conjunto de coordenação de relações com a Coreia do Sul, na cidade fronteiriça de Kaesong, informou o ministério da Unificação, após dias de críticas e ameaças de Pyongyang.

“A Coreia do Norte explodiu o escritório de Kaesong às 14h49 locais”, disse o ministério, que trata das relações entre as duas Coreias, em uma breve mensagem à imprensa.

Pouco antes, a agência de imprensa sul-coreana Yonhap relatou a explosão e uma fumaça intensa no complexo industrial onde o escritório está localizado. As tensões aumentaram quando Pyongyang ameaçou cortar os laços inter-coreanos e tomar medidas de retaliação sobre folhetos jogados em seu território, que transmitem mensagens críticas ao líder norte-coreano Kim Jong-un.

No sábado (13), a mídia estatal norte-coreana informou que Kim Yo Jong, irmã de Kim, que é a principal autoridade do Partido dos Trabalhadores no poder, havia ordenado que o departamento encarregado dos assuntos inter-coreanos “realizasse de maneira decisiva a próxima ação”, e que “em pouco tempo, seria vista uma cena trágica do inútil escritório de ligação conjunta norte-sul”.

O escritório de ligação inter-coreano foi estabelecido em 2018 como parte de uma série de projetos que visam reduzir as tensões entre as duas Coreias. O local incluía escritórios separados para o Norte e o Sul, assim como uma sala de conferências comum.

Segundo Seul, o complexo permaneceria aberto as 24 horas do dia, durante todo o ano. Ao menos 20 representantes de cada país trabalhariam no escritório. O escritório está fechado desde janeiro por causa da pandemia de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Senado vota nesta terça-feira sobre redução de salário e jornada
Supremo forma maioria contra retirar o ministro da Educação do inquérito das fake news
Deixe seu comentário
Pode te interessar