Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Mostly Cloudy / Wind

Brasil Covid-19: Brasil tem 6 milhões de casos e quase 170 mil mortes

Compartilhe esta notícia:

Até agora, 5.445.095 pessoas já se recuperaram da doença.

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil
Até agora, 5.445.095 pessoas já se recuperaram da doença. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Com 302 registros de óbitos nas últimas 24 horas, o total de mortes provocados pela Covid-19 no Brasil chega a 169.485. Até domingo, o sistema marcava 169.183 falecimentos. Ainda há 2.202 mortes em investigação. Os dados são da atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite desta segunda-feira (23) pelo órgão. O balanço é produzido a partir de informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde.

Já o número de casos acumulados desde o início da pandemia do novo coronavírus atingiu 6.087.608. Entre domingo e esta segunda, foram registrados 16.207 novos diagnósticos positivos da doença. No domingo, o sistema marcava 6.071.401 pessoas infectadas desde o primeiro caso no país, em fevereiro.

Ainda conforme o balanço do ministério, há 473.028 pacientes em acompanhamento. Outras 5.445.095 pessoas já se recuperaram da doença.

Em geral, os casos são menores aos domingos e segundas-feiras em função da dificuldade de alimentação pelas secretarias estaduais de saúde. Já às terças-feiras, eles podem subir mais em função do acúmulo de registros atualizado.

Covid-19 nos Estados

Os Estados com mais mortes pela Covid-19 são São Paulo (41.276), Rio de Janeiro (22.028), Minas Gerais (9.794), Ceará (9.492) e Pernambuco (8.926). As Unidades da Federação com menos óbitos pela doença são Acre (714), Roraima (720), Amapá (792), Tocantins (1.148) e Rondônia (1.522).

Governo brasileiro se reúne com cinco laboratórios

O governo brasileiro informou no domingo (22) que se reuniu, na última semana, com cinco laboratórios que desenvolvem vacinas contra a Covid-19. Foram recebidos representantes da Pfizer, Janssen, Bharat Biotech, Fundo RDIF (Russo de Investimento Direto) e Moderna. Em nota, o Ministério da Saúde afirmou que coletou informações sobre os detalhes técnicos das vacinas, bem como sua segurança e eficácia.

A pasta informou ainda que deverá assinar cartas de intenção não-vinculantes com as empresas para permitir uma futura aquisição de doses. Mas qualquer compra de vacina só poderá ocorrer após o registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Outros requisitos também precisam ser cumpridos antes da compra de uma vacina: a segurança; a eficácia; a capacidade de produção em escala; a oferta em tempo oportuno para inserir as vacinas no PNI (Programa Nacional de Imunizações); o preço proposto para a incorporação e as condições logísticas oferecidas.

Forças Armadas atenderão indígenas no Pará contra a Covid-19

O Ministério da Defesa enviará 26 profissionais de saúde das Forças Armadas entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem para uma missão de enfrentamento à Covid-19. O grupo embarca na Base Aérea de Brasília ao meio-dia desta segunda-feira (23) rumo a aldeias do noroeste do Pará.

Serão atendidas 11 etnias na região, em 21 aldeias dispersas entre a Bacia do Rio Trombetas até às proximidades das fronteiras do Brasil com a Guiana e Suriname. A equipe também conta com veterinários que farão o controle de zoonoses nas aldeias.

A Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena) levará mais de 31 mil itens de suprimentos entre medicamentos e EPI (equipamentos de proteção individual) para apoiar os profissionais de saúde que atuam na região.

A população indígena do Polo Base Oriximiná é a segunda maior do Dsei (Distrito Sanitário Especial Indígena) com 2,4 mil indígenas. “As aldeias estão em meio à selva amazônica, em locais de difícil acesso, onde só é possível chegar de helicóptero ou avião. Em alguns locais, o acesso fluvial só é possível durante o período de cheia dos rios, com viagens que podem durar até quatro dias de barco”, explicou o Ministério da Saúde.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Dólar sobe para R$ 5,43, com influência de cenário externo
Porto Alegre chega a 54.529 casos confirmados de pacientes com coronavírus e 1.453 óbitos
Deixe seu comentário
Pode te interessar