Sábado, 31 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Economia Dólar cai no dia, mas fecha setembro com alta de 2,52%

Compartilhe esta notícia:

Bolsa de valores tem o pior mês desde março.

Foto: Marcos Santos/USP Imagens
Bolsa de valores tem o pior mês desde março. (Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

Num dia de alívio no mercado financeiro, o dólar caiu e a bolsa subiu. O dólar comercial encerrou esta quarta-feira (30) vendido a R$ 5,619, com recuo de R$ 0,025 (-0,44%). O índice Ibovespa, da B3, fechou o dia aos 94.603 pontos, com alta de 1,09%.

Apesar da tranquilidade da sessão, o dólar fechou setembro com valorização de 2,52%, depois de ter subido 5,02% em agosto. A divisa teve a maior alta para meses de setembro desde 2015, quando a moeda norte-americana tinha subido 9,33%. Em 2020, cotação acumula valorização de 40,02%.

Mesmo com a alta de hoje, o Ibovespa recuou 4,8% em setembro. Esse foi o pior desempenho mensal da bolsa desde março.

O dólar iniciou o dia em alta. Na máxima do dia, por volta das 9h15, chegou a R$ 5,66. A cotação começou a cair à tarde, depois da declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, de que o financiamento do Renda Cidadã, futuro programa social do governo, não será feito por meio do adiamento de precatórios (dívidas reconhecidas pelo governo após decisão definitiva da Justiça).

O Ibovespa operou em alta durante todo o dia. Além da declaração de Guedes, o mercado foi influenciado pelo resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que registrou a criação de 249,3 mil postos de trabalho com carteira assinada em agosto, o melhor desempenho para o mês em nove anos.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Bombeiros acham corpo que pode ser de vítima da tragédia de Brumadinho
Prefeitura de Porto Alegre retoma atendimento presencial aos contribuintes na Fazenda
Deixe seu comentário
Pode te interessar