Sábado, 19 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Cloudy

Política Em solidariedade às vítimas da Covid-19, presidente do Supremo decreta luto de três dias na Corte

Compartilhe esta notícia:

"São 100 mil pessoas que tinham um nome, uma profissão, projetos e sonhos", disse Toffoli

"São 100 mil pessoas que tinham um nome, uma profissão, projetos e sonhos", disse Toffoli. (Foto: Fellipe Sampaio/SCO/STF)

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, decretou, neste sábado (08), luto oficial de três dias por causa da marca de 100 mil mortos por coronavírus no Brasil. Nesse período, a bandeira nacional da sede da Corte, em Brasília, será hasteada a meio-mastro.

Segundo o presidente do STF, o País vive uma tragédia jamais vista em sua história e precisa de solidariedade e espírito fraternal para superar essa situação muito complicada.

“São cem mil pessoas que tinham um nome, uma profissão, projetos e sonhos. Cem mil vidas que certamente deixaram sua marca no mundo e na vida de outras pessoas. São filhas e filhos que não mais estarão com seus pais no dia especial de amanhã. São pais que não terão o que festejar neste domingo”, afirmou Toffoli em uma nota oficial divulgada neste sábado.

“Em nome do Poder Judiciário e do Supremo Tribunal Federal, manifesto nossos sentimentos de profunda tristeza e solidariedade aos familiares e aos amigos de cada uma das cem mil vítimas. Em solidariedade à dor de inúmeros brasileiros e em homenagem a cada uma das cem mil vítimas, o Supremo Tribunal Federal decreta luto oficial de três dias. A maior pandemia da humanidade tem assolado a vida dos brasileiros. Passamos a conviver com a incerteza quanto ao futuro, a temer por nossa própria vida e saúde e pelas daqueles que amamos. Os reflexos e as dores oriundas da pandemia são inúmeros e imensuráveis. Mas a maior de todas as dores é, sem dúvida, a perda de alguém que amamos. Isso é algo que jamais pode ser restituído ou compensado”, disse o ministro.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Política

João Doria é condenado a pagar R$ 600 mil por uso de slogan de campanha quando era prefeito de São Paulo
Bolsonaro diz que não pretende se envolver no primeiro turno das eleições municipais
Deixe seu comentário
Pode te interessar