Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
31°
Fair

Acontece Falta de comunicação e resiliência impedem o crescimento de empresas

Silvana Bastian e Letícia Pires. (Crédito: Andréa Prestes).

Fatores externos, como crises políticas e econômicas, atingem os resultados de indústrias e empresas. No entanto, o que o mercado não vê é que questões internas também são fatores que impedem, e muito, o crescimento e faturamento de pequenas e grandes corporações. De acordo com levantamento da Mais Criativa – Performance profissional & resultado, há 16 anos no mercado, a falta de comunicação e resiliência de colaboradores atinge, principalmente, setores importantes como de produção e até o comercial.

Mesmo vivendo num mundo da informação, com acesso à e-mails, whatsapp e redes sociais, a comunicação é um grande GAP nas empresas. Segundo a especialista em treinamento empresarial e sócia da Mais Criativa, Silvana Bastian, existe um abismo entre a atenção que é dada para a formação técnica e a preparação para tratar com “gente”. “É inegável que a falta de “especialistas em pessoas” causa alto custos para as organizações. É importante que as empresas entendam o perfil de suas equipes, o que as move e o engajamento no objetivo comum. Aliás, as equipes das empresas estão integradas ao objetivo comum?”, questiona Silvana.

A resposta desta pergunta está no treinamento de equipes e colaboradores. E, é aqui, que muitas organizações cometem os erros cruciais. Se o treinamento de equipes e colaboradores for tratado de uma forma estratégica, ele se torna mais que um momento de capacitação. Torna-se uma oportunidade de desenvolvimento de talentos que devem ser geridos e continuados para produzir mudança de comportamento, engajamento, inovação e resultados. No entanto, se o treinamento for algo pontual, sem suporte ou acompanhamento, ele serve para informar, descontrair pessoas e equipes, mas não se prestando para geração de resultados mensuráveis.

Um treinamento correto pode oferecer de 0 a 100% de rentabilidade para uma empresa. Tudo dependerá de como a empresa trata essa questão. Se a empresa considerar a área de treinamento estratégica e suas ações estiverem integradas aos planos de desenvolvimento os resultados podem ser exponencial. Além disso, é preciso entender a diferença entre treinar e desenvolver pessoas. “O treinamento é só uma ferramenta de desenvolvimento. Existem outros recursos de desenvolvimento que talvez sejam mais adequados para determinado perfil de equipe ou objetivo de aprendizado. No entanto, o grande diferencial estratégico de um processo de desenvolvimento eficaz é que possa apresentar resultados mensuráveis”, diz Letícia Pires, também sócia da Mais Criativa.

Para as sócias, todas as áreas de uma empresa ou indústria precisam ser treinadas. No entanto, o que se observa são grandes Gaps de comunicação entre aos setores, desde o nível estratégico, produtivo até o comercial. Esses Gaps prejudicam fortemente o resultado do treinamento. “Um caixa pode acabar com toda uma campanha de marketing por exemplo. Mas a gestão estando preparada e alinhada faz toda a diferença”, completa Letícia.

No momento em que está acontecendo, o treinamento já começa a produzir resultados desde que esteja projetado de forma que faça sentido para os participantes e tenha relevância em sua atividade. No entanto, um encontro de algumas horas precisa de manutenção e oferecer suporte para estimular a continuidade do interesse e engajamento dos participantes em manter as mudanças e novos métodos. Isso se chama processo de desenvolvimento. Sem manutenção, a pressão e responsabilidades da rotina diária desestimulam a continuidade.

Gestão inteligente
No entanto, treinar é só uma parte da tarefa de uma empresa que busca atuar com um RH estratégico. O fundamental é fazer uma gestão inteligente das ações de desenvolvimento que apresentem resultados reais tanto em questões comportamentais, como técnicas. “O comportamental compromete o técnico. As empresas e o RH precisam pensar de forma sistêmica”, conclui Silvana.

Dicas para motivar equipes:
Dica 1: a motivação de equipes só acontece se encontramos o que faz sentido para o grupo. Por isso, a importância de realizar ações customizadas para o desenvolvimento de pessoas.

Dica 2: para motivar uma equipe, às vezes, é preciso ver o que move o indivíduo. Ações de desenvolvimento focadas em necessidades específicas de integrantes da equipe podem acelerar resultados e impactar positivamente em todo o grupo.

Dica 3: treinamento que motiva e produz resultados é aquele que tem conexão real com o objetivo geral da empresa. É comum setores e gestores demandarem necessidades de treinamento para suas equipes. No entanto, é fundamental verificar se o treinamento atende os objetivos gerais da empresa e não são só uma projeção daquele grupo de trabalho, que pode ter expectativas diferentes do que a empresa se dispõem a suprir.

Voltar Todas de Acontece

Compartilhe esta notícia:

Materiais da TRIS garantem volta às aulas com muita criatividade
O IPVA pode ser pago com desconto máximo de 22,48% até quinta-feira
Deixe seu comentário
Pode te interessar