Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Fair

Colunistas Futuro presidente do TSE está preocupado com legendas de aluguel

Compartilhe esta notícia:

O julgamento começou no mês passado, mas um pedido de vista de Luiz Fux adiou a conclusão do caso. (Foto: Nelson Jr./STF)

Futuro presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o ministro Luiz Fux sucederá em fevereiro ao ministro Gilmar Mendes. Caberá a ele presidir as eleições gerais de 2018, para a eleição do presidente e vice, governadores, deputados federais e estaduais.

Pluripartidarismo e legendas de aluguel
O ministro Luiz Fux revela algumas posições importantes no aspecto da política partidária. Em entrevista a Laryssa Borges, publicada nas páginas amarelas da revista Veja deste final de semana, o futuro presidente do TSE questiona claramente o atual modelo de pluripartidarismo: “Qual foi a experiência do pluripartidarismo? Legendas de aluguel e venda de espaço em meios de comunicação. A reforma política começa por aí. Em segundo lugar, o financiamento privado de campanha só deveria ser autorizado se as empresas não pudessem fazer contratos com o poder público. Só financiamento público vai onerar muito a sociedade. Não acho justo. Também sou a favor da candidatura avulsa. Faz parte do jogo democrático e seria mais um item interessante”, ponderou Fux.
Balanço da delação da Odebrecht
O balanço da delação da Odebrecht apresenta até agora, ao menos 415 políticos de 26 dos 35 partidos envolvidos. A grande maioria dos casos está na fase de análise. Mas o mapa dos inquéritos já instaurados mostra que a partir das delações da Odebrecht as investigações da Operação Lava-Jato, antes concentradas em Curitiba (PR), sob o guarda-chuva do juiz federal Sérgio Moro, se espalharam pelo País.

O ministro Luiz Fachin ainda determinou a abertura de dezenas de inquéritos no Supremo e outros em vários Estados, com políticos sem foro privilegiado.

No Rio Grande do Sul, existem seis investigações, e dois inquéritos instaurados. Um dos dois inquéritos trata de suspeita de caixa 2 na campanha do ex-prefeito de Canoas Jairo Jorge, que recentemente trocou o PT pelo PDT, que garante não existir nada de irregular nas suas contas eleitorais.

Traição do PSDB?
No comando político do governo, é vista como traição do PSDB a disposição dos principais caciques tucanos em rever, a partir desta semana, o apoio político a Michel Temer. A nova posição do PSDB, lembram, surgiu logo após os tucanos terem assegurado os votos do PMDB, decisivos para que o senador Aécio Neves escapasse da guilhotina da Comissão de Ética do Senado. O resultado foi 11 votos a 4. Aécio escapou graças aos 4 votos do PMDB na Comissão.

Ministro da Saúde confirma hoje Oncologia do GHC
Durante a solenidade de inauguração do Centro Obstétrico do Hospital Conceição nesta segunda-feira, às 8h30min, o ministro da Saúde Ricardo Barros anunciará a autorização do lançamento do edital de contratação da empresa que construirá o prédio do Centro de Hematologia e Oncologia do GHC (Grupo Hospitalar Conceição), em Porto Alegre. A obra é prioridade aprovada pela bancada federal gaúcha.

SOS na Emergência da Santa Casa
O ministro da Saúde poderia aproveitar sua passagem pela capital gaúcha e conhecer o caos da emergência da Santa Casa de Misericórdia. Há quem diga que o problema é apenas de gestão.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Colunistas

Cada um por si
A tropa de Rodrigo Maia
Deixe seu comentário
Pode te interessar