Segunda-feira, 24 de junho de 2024

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui


Rio Grande do Sul Governo prepara linha de crédito que pode passar de R$ 10 bilhões para socorrer grandes empresas do Rio Grande do Sul

Compartilhe esta notícia:

A equipe econômica espera com isso concluir a primeira etapa do auxílio.

Foto: Gilvan Rocha/Agência Brasil
(Foto: Gilvan Rocha/Agência Brasil)

O governo federal deve anunciar na próxima semana uma linha de crédito voltada para grandes empresas afetadas pelas chuvas no Rio Grande do Sul. O número ainda não está fechado, mas segundo integrantes do Ministério da Fazenda, poderá “passar de R$ 10 bilhões”.

A informação foi divulgada pelo jornal Folha de S.Paulo. A expectativa é que o anúncio seja feito na segunda-feira (27) pelo vice-presidente, Geraldo Alckmin, que também é ministro do Desenvolvimento e da Indústria. A ideia é atender a grandes empresas do setor industrial e do agronegócio, que não haviam sido contempladas nas primeiras medidas de crédito anunciadas pelo governo há 15 dias.

O operador desses novos financiamentos será o BNDES, que receberá funding da União para oferecer taxas de juros abaixo das praticadas no mercado. Neste caso, não haverá garantia do Tesouro, uma vez que a avaliação da Fazenda é de que essas grandes empresas têm suporte de garantia e o auxílio será dado via redução do custo do financiamento.

Será editada uma medida provisória para viabilizar a transferência de recursos para o BNDES e, segundo um integrante da equipe do ministro Fernando Haddad, a despesa não será contabilizada para o cumprimento da meta de resultado primário.

A equipe econômica espera com isso concluir a primeira etapa do auxílio a empresas e pessoas físicas atingidas pelas inundações no Rio Grande do Sul, tendo o controle sobre o custo das medidas de auxílio.

A Fazenda também elaborou o Vale Reconstrução, que terá um custo inicial estimado em R$ 500 milhões, e propôs o congelamento da dívida do Estado por três anos. Além disso, a Receita Federal suspendeu por um mês a cobrança de tributos das empresas afetadas. Houve ainda a antecipação de pagamentos do INSS e a liberação do FGTS.

Ainda que haja urgência no socorro ao Estado, o entendimento da equipe econômica é o de que as ações devem ser elaboradas passo a passo e com cautela para não provocar estragos duradouros nas contas públicas.

No início da crise, ideias chegaram a ser aventadas, como a criação de um auxílio-emergencial e até o perdão de toda a dívida do Rio Grande do Sul, mas ficaram pelo caminho com a criação de saídas alternativas propostas pela Fazenda.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Concessionária do aeroporto Salgado Filho pede renegociação do seu contrato devido a perdas com a enchente em Porto Alegre
Trecho da avenida Ipiranga, em Porto Alegre, é parcialmente interditado por risco de afundamento
https://www.osul.com.br/governo-prepara-linha-de-credito-que-pode-passar-de-r-10-bilhoes-para-socorrer-grandes-empresas-do-rio-grande-do-sul/ Governo prepara linha de crédito que pode passar de R$ 10 bilhões para socorrer grandes empresas do Rio Grande do Sul 2024-05-24
Deixe seu comentário
Pode te interessar