Domingo, 12 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
13°
Cloudy

Acontece Grupo Cortel reposiciona sua marca apoiada no conceito “A História Viva de Todos Nós”

Compartilhe esta notícia:

Gil Kurtz (esquerda) é o diretor da Vossa Comunicação, agência que responde pela conta do Grupo Cortel. À direita, o diretor de mercado e e negócios da empresa, Rafael Azevedo. FOTO: LUCAS UEBEL

O Grupo Cortel, com 52 anos de atuação no País, administra oito cemitérios, uma funerária e três crematórios, empreendimentos localizados em Porto Alegre, Região Meetropolitana , Vale dos Sinos , Rio de Janeiro e Manaus.

Como novidade,  divulga agora sua nova marca, criada pela agência Bendito Design, transmitindo a ideia da passagem do tempo, de forma mais sublime. A nova marca traz a imagem do pássaro João de Barro, símbolo do Grupo desde o início de suas operações, porém agora com destaque para sua silhueta clean, com destaque para o nome Grupo Cortel. Apoiada no lettering, a marca reforça atributos de seriedade, segurança, conforto, acolhimento e comprometimento com o cliente e serviços prestados. “Mudar é estar vivo” é o conceito utilizado. Segundo Gil Kurtz, diretor da Vossa Comunicação, agência responsável pela campanha de reposicionamento da marca, “a trajetória do Grupo Cortel sempre foi marcada pela inovação e pela busca constante de novas tecnologias.  Utilizando o tema A História Viva de Todos Nós, o Grupo quer ser percebido como sendo de excelência”, destaca.

Para o diretor de mercado e negócios do Grupo, Rafael Azevedo, “nosso objetivo através destas iniciativas é consolidar cada vez mais a nossa marca entre as mais importantes do País, consquistando novos mercados e expandindo nossa atuação, produtos e serviços no segmento funerário”.

Uma história de 52 anos 

Pioneirismo e inovação são marcas registradas do Grupo Cortel, desde a sua fundação, em 1963, atuando em obras de terraplenagem e urbanização. Dois anos depois, a empresa lançou o primeiro Plano Habitacional privado do Brasil, contabilizando ao final da década cerca de duas mil moradias construídas e mais de 4 mil terrenos urbanizados.

Nos anos 70, em busca de novos desafios, o fundador, José Elias Flores, aceitou a missão de construir e administrar cemitérios. Através de um planejamento criterioso e após muitas pesquisas, ingressou no setor, desenvolvendo tecnologia própria e soluções inéditas, muitas vezes superiores às similares internacionais. O resultado deste sistema pioneiro foi o primeiro cemitério vertical em concreto armado do Brasil, o Cemitério Ecumênico João XXIII, na Capital.

Ainda nos anos 70, o Cemitério Parque Jardim São Vicente, em Canoas, e o Cemitério Ecumênico São Francisco de Paula, em Pelotas,  foram entregues à população e ainda hoje são referências em suas comunidades. Em 1977,  o Grupo Cortel inovou mais uma vez ao criar o Previr – Serviço Nacional de Assistência Familiar – empresa destinada à comercialização de planos funerários com venda antecipada e atendimento de alto padrão, tendo se tornado referência nacional no segmento.

Nos anos 80, a empresa coloca à disposição da população gaúcha mais um empreendimento qualificado: o Memorial Ecumênico Cristo Rei, em São Leopoldo. No ano de 1977, também no Cristo Rei, lançou o primeiro crematório do sul do País. Em 1999 entregou ao público o Cemitério Parque Memorial da Colina, em Cachoeirinha.

Porto Alegre recebeu seu crematório em 2003, com  a inauguração do Crematório Metropolitano São José, empreendimento com padrão de qualidade internacional, estrutura inédita e serviços diferenciados para  a época. Dois anos depois surgia o Crematório e Cemitério Parque Saint Hilaire, em Viamão, empreendimento que provou ser possível respeitar e conviver com a natureza, através do primeiro Bosque in Memoriam do País, espaço de preservação ambiental especialmente preparado para o espargimento das cinzas após o proceso de cremação.

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Turismo esportivo expande e fortalece ações através das redes sociais
Empresa gaúcha faz parceria para reaquecer a economia do Estado
Deixe seu comentário
Pode te interessar