Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
24°
Fair

Cultura Lançado projeto “Biblioteca Pública Recuperando a Memória”

Compartilhe esta notícia:

Recursos obtidos com o projeto serão destinados ao restauro de peças do acervo.

Foto: Acervo/BPE
Recursos obtidos com o projeto serão destinados ao restauro de peças do acervo. (Foto: Acervo/BPE)

A Biblioteca Pública do Estado, instituição da Sedac (Secretaria de Estado da Cultura), lançou, no fim de 2020, o projeto “Biblioteca Pública Recuperando a Memória”, buscando a arrecadação de novos recursos que serão destinados ao restauro de obras do acervo. São aproximadamente 70 obras, que caracterizam a história gaúcha.

Pessoas físicas e jurídicas podem participar do projeto, por meio de doação, com valores que variam conforme o livro e suas necessidades. Como forma de reconhecimento, quem doar recebe um Ex-libris – selo com o nome do adotante que ficará no livro recuperado.

Mesmo bem acondicionados, os livros ainda sofrem com o efeito do tempo. Na maioria dos casos, as obras que precisam de restauro são antigas, de edições esgotadas, o que eleva seu grau de importância na missão de resguardar a memória do Estado.

A diretora da biblioteca, Morganah Marcon, enfatiza a relevância da parceria com a sociedade. “Essa contribuição é muito importante para que possamos disponibilizar e manter o nosso acervo em condições, principalmente as obras históricas e raras. É também uma oportunidade para que o público da biblioteca possa auxiliar no projeto de restauro e recuperação do acervo”, afirma.

Lei Aldir Blanc

Foi concluído no último dia de dezembro o pagamento dos produtores culturais e entidades parceiras contemplados com os editais e chamadas públicas da LAB (Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc) no Rio Grande do Sul. Ao todo, a Sedac executou R$ 74,4 milhões da LAB, dos quais R$ 69,7 milhões foram repassados diretamente pela União ao Estado para o pagamento da renda emergencial e de editais, e outros R$ 4,6 milhões vieram da reversão de recursos não aplicados pelos municípios gaúchos. O total executado pelo governo estadual representa 99,98% do valor recebido.

A secretária da Cultura, Beatriz Araujo, afirma que a Lei Aldir Blanc foi uma conquista de artistas, produtores e gestores culturais diante da crise do setor em consequência da pandemia do coronavírus. Segundo ela, a Sedac venceu o desafio de gerir eficazmente o grande volume de recursos diante do exíguo prazo de execução definido pelo governo federal na regulamentação da lei. “Estamos todos de parabéns. Foi uma ação de governo com a parceria de várias secretarias, órgãos do Executivo estadual, servidores da Sedac e, principalmente, trabalhadores e trabalhadoras da cultura que construíram juntos as propostas de aplicação da LAB no Rio Grande do Sul por meio da 5ª Conferência Estadual de Cultura”, comemorou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Cultura

Escolas municipais de Porto Alegre devem permanecer em atividade remota nesta segunda-feira
Rio Grande do Sul registra 1.843 novos casos de coronavírus e mais 20 óbitos
Deixe seu comentário
Pode te interessar