Sexta-feira, 07 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Fair

Brasil Mortes de líderes indígenas batem recorde neste ano no Brasil

Compartilhe esta notícia:

Foram registradas sete mortes neste ano

Foto: Acervo/Funai
Proposta para exploração de terras indígenas chegou ao Congresso nesta quinta-feira. (Foto: Acervo/Funai)

O número de líderes indígenas mortos em conflitos no campo em 2019 é o maior em dez anos, segundo a CPT (Comissão Pastoral da Terra). Foram registradas sete mortes neste ano, contra duas em 2018. Os dados  são preliminares.

Nos últimos dias, três ativistas indígenas foram mortos no País: no Maranhão, em Jenipapo dos Vieiras, dois índios Guajajara morreram e outros dois ficaram feridos durante um atentado no sábado (07); em Manaus, no Amazonas, o ativista da etnia Tuyuca Humberto Peixoto Lemos morreu no hospital após ser agredido a pauladas no dia 2.

2018

Outro levantamento, elaborado pelo Cimi (Conselho Indigenista Missionário), já apontava uma tendência de aumento da violência contra a população indígena em 2018. Segundo o relatório publicado em setembro deste ano pelo conselho, cresceu 20% o número de assassinatos de indígenas na comparação com o levantamento anterior. Foram registradas 135 mortes em 2018. Em 2017, foram 110 casos.

Dados preliminares do conselho também mostraram aumento nos casos de invasão e exploração ilegal de terras indígenas. De janeiro a setembro de 2019, o Cimi verificou 160 casos de invasão em 19 Estados.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

A expectativa de crescimento da economia brasileira para este ano subiu de 0,99% para 1,10%
A Anvisa encontra agrotóxicos acima do limite ou proibidos em 23% dos alimentos no País
Deixe seu comentário
Pode te interessar