Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Brasil “Não podemos nos calar”, diz Miss Brasil para as mulheres vítimas de violência

Monalysa visitou o Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência - Esperança Garcia, em Teresina. (Foto: reprodução)

A Miss Brasil 2017, Monalysa Alcântara, visitou nesse sábado o Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência – Esperança Garcia, em Teresina, no Piauí. Na oportunidade, ela conheceu as mulheres atendidas pela instituição e deixou um recado de encorajamento para as vítimas de violência doméstica e familiar.

“O meu recado é diretamente para as mulheres e suas filhas. Dizer que vocês não podem parar, precisam lutar a favor dos seus direitos e denunciar. Nós mulheres não podemos nos calar, aceitar o machismo”, declarou a miss.

Durante a visita, Monalysa ouviu histórias e conversou em uma sala reservada com as mulheres vítimas de violência sobre o encorajamento, força de vontade e recomeço. Emocionada, a miss contou um pouco da sua história como forma de incentivo e acabou emocionando o público.
“Pra mim foi muito especial esse momento. Tenho certeza de que marcará a minha vida, o meu reinado e a vida dessas lindas e fortes mulheres. Que elas possam superar esse momento difícil e acreditarem, cada dia mais, que elas são capazes, que elas podem e vão vencer”, comentou Monalysa Alcântara.

Eleita a mulher mais linda do Brasil, Monalysa foi recepcionada pelo prefeito de Teresina, Firmino Filho. Ele destacou a torcida dos teresinenses para que a estudante conquistasse o concurso. “É motivo de muita alegria dizer a ela o quanto torcemos e vamos torcer sempre mais por sua brilhante carreira. É importante que ela saiba que não está e não estará só, especialmente, quando estiver participando do concurso Miss Universo, levando o nome de Teresina (e todo o País) ao mundo”, disse.

Monalysa Alcântara chegou em Teresina na sexta-feira para passar alguns dias com a família e os amigos. Esta a primeira vez que ela retorna ao Estado, após receber o título de Miss Brasil.

A piauiense tem 18 anos e é estudante de Administração. Para conquistar o título de Miss Brasil ela venceu outras 26 candidatas e se tornou a terceira negra a vencer o concurso. Em 2016, a vencedora foi a candidata do Estado do Paraná, Raissa Santana, segunda negra a ganhar a competição. Monalysa, que tem 1,77 m, 57 kg, cintura 69 cm, quadril 95 cm e busto 87 cm, agora irá representar o Brasil no Miss Universo.

Sobre o Centro

O Centro de Referência da Mulher em Situação de Violência foi inaugurado em março de 2015 e já realizou mais de 600 atendimentos. O local leva o nome de Esperança Garcia: uma mulher, negra, escrava, nascida em Nazaré do Piauí, que rompeu barreiras em 1770, quando poucas mulheres sabiam ler, escrevendo uma carta-petição ao governador da província do Piauí, Gonçalo Lourenço Botelho de Castro, queixando-se dos maus-tratos que ela, os filhos e outras companheiras sofriam nas mãos de um senhor cruel. (AG)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Está em alta no Congresso Nacional a ansiedade em torno da chegada de uma nova denúncia do Ministério Público Federal contra o presidente Michel Temer
Concessões e autorizações da Oi estão sob o risco de cassação
Deixe seu comentário
Pode te interessar