Segunda-feira, 13 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fog

Geral Ginásio Tesourinha recebe carreta onde serão feitos almoços gratuitos para pessoas em situação de rua

Compartilhe esta notícia:

Com 18 metros, carreta é equipada com uma cozinha e uma lavanderia. (Foto: Eduardo Beleske/PMPA)
A carreta cozinha-lavanderia, onde serão feitas refeições para pessoas em situação de rua, estacionou neste domingo (12), no Ginásio Tesourinha, em Porto Alegre. Os almoços serão oferecidos gratuitamente a partir das 11h30min desta segunda-feira (13).
A iniciativa é resultado de uma parceria entre a prefeitura, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social e Esporte, e a Adra (Associação Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais), que visa a amparar quem necessita de alimentação. O cadastro para acesso deverá ser feito no caminhão carreta da Adra, no Ginásio Tesourinha, a partir das 9h30min, com equipes de assistência social da prefeitura.
A Agência ofereceu a sua carreta de assistência para o trabalho, equipada com uma cozinha e uma lavanderia, ambas industriais, além de voluntários. Já a prefeitura disponibiliza os insumos e equipes de segurança alimentar e nutrição. A carreta é modelo Volkswagen Tractor e possui 18 metros de comprimento. As refeições serão confeccionadas na carreta e servidas em uma sala, com mesas e cadeiras, dentro do Ginásio Tesourinha, com capacidade para 74 pessoas por vez.
A secretária municipal de Desenvolvimento Social e Esporte, Comandante Nádia, afirmou que a reestruturação do Restaurante Popular é baseada na oferta de serviços múltiplos e na descentralização, proporcionando acesso a refeições em cinco regiões.
“Queremos o melhor para os moradores da nossa cidade. Além de comida, ofertaremos capacitação para o trabalho, alternativas de moradia e até mesmo passagens de volta para as cidades de origem àqueles que tiverem interesse. O trabalho tem que ser completo”, enfatizou.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Governo decide se servidora lésbica terá licença paternidade
Entidades do sistema S avaliam ir à Justiça contra decreto do governo
Deixe seu comentário
Pode te interessar