Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Geral Google vai incluir controle por gestos no novo smartphone Pixel 4

Sucessor do Google Pixel 3 também tem novo sistema de reconhecimento facial com mais segurança. (Foto: Google/Divulgação)

O Google anunciou na segunda-feira (29) que está desenvolvendo controles de gestos – sem necessidade de toques na tela – e reconhecimento facial no novo modelo de smartphone Pixel 4, buscando alimentar o entusiasmo em torno de sua linha de celulares.

O Pixel 4 deve chegar ao mercado em outubro, junto com o novo iPhone, em um momento em que as empresas se esforçam para ganhar ou manter seus usuários no competitivo mercado de smartphones.

As duas novas funções de Pixel promovidas pelo Google foram consideradas como um “próximo passo” na visão da gigante da Internet para um futuro em que a potência da computação estará disponível em qualquer lugar e quando as pessoas quiserem.

O Pixel 4 também contará com o sistema de reconhecimento de movimentos e facial chamado “Soli”.

“Pixel 4 será o primeiro dispositivo com Soli, impulsionando nossos novos recursos de detecção de movimento para que você possa pular músicas, adiar alarmes e silenciar telefonemas, apenas acenando com a mão”, declarou o gerente de produto do Pixel, Brandon Barbello, através de um comunicado.

“Esses recursos são apenas o começo e, assim como os Pixels melhoram com o tempo, o sensor de movimento também evoluirá”, acrescentou.

A equipe de projeto e tecnologia avançada do Google trabalhou no Soli – um radar de envio de movimento – nos últimos cinco anos, de acordo com Barbello.

Além de reconhecer gestos das mãos, Soli ativará os sensores de reconhecimento facial quando o usuário pegar o Pixel 4 para permitir que o dispositivo seja desbloqueado automaticamente para seu proprietário.

Câmera

A principal diferença para os antecessores está na superfície traseira: o módulo de câmera ficou quadrado com cantos arredondados. É possível observar três sensores, um deles dedicado a detectar a proximidade de objetos e pessoas. Seria uma adição interessante para melhorar o modo retrato, recurso que virou febre entre os telefones mais recentes. Além disso, é a primeira vez que um produto Pixel não aposta em leitor de digitais na parte de trás.

Há ainda um flash. O botão liga/desliga continua na lateral direito do smartphone. O produto com acabamento em preto traz o componente num tom mais claro, próximo do cinza. O tradicional ícone de “G” também marca presença.

“Bom, uma vez que parece haver algum interesse, aqui vai! Espere até ver o que ele é capaz de fazer.” Foi assim que o gigante da tecnologia se referiu ao futuro produto. A imagem não mostra a face dianteira do telefone, o que acaba não resolvendo a grande incógnita lançada pelas renderizações extraoficiais em circulação na internet: o aparelho pode acabar trazendo um sistema de câmera dupla dentro da tela, seguindo design semelhante ao do Galaxy S10.

Os renders são imagens sintetizadas a partir de arquivos de modelagem 3D a que os responsáveis pelos vazamentos têm acesso. Em geral, são usados por fabricantes de capinhas de celular que precisam de acesso ao design final do smartphone com antecedência para projetar e fabricar os acessórios.

Em termos de recursos, os rumores mais quentes falam em um celular com um sistema inovador de interações por gestos, que usaria um sensor especial para ler os movimentos da mão do usuário. Sem leitor de digitais em evidência na traseira, o Pixel 4 poderia contar com um leitor sob a tela, ou depender apenas do reconhecimento facial como método de autenticação biométrica.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

O marido da deputada federal Flordelis foi envenenado gradualmente, diz o advogado
A ministra dos Direitos Humanos rejeita 1.381 pedidos de reconhecimento de anistiados políticos
Deixe seu comentário
Pode te interessar