Sexta-feira, 15 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
30°
Partly Cloudy

Saúde O número de mortes por gripe no Brasil já chega a 339 este ano

Compartilhe esta notícia:

(Foto: SES/Divulgação)

O número de mortes causadas pelo vírus da gripe no Brasil em 2019 chegou a 339 no dia 28 de junho, segundo o Ministério da Saúde. As últimas semanas de análise observaram um aumento da circulação do vírus influenza no Paraná, no Amazonas e no estado de São Paulo. As informações são do portal de notícias G1.

As mortes, registradas no boletim epidemiológico da Semana 23, se referem à Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) provocada pelo vírus influenza.

No total, foram 1.576 casos de influenza registrados. Esses são os casos de gripe geralmente mais graves e, portanto, submetidos à análise laboratorial para identificar o subtipo do vírus

Até o momento, o subtipo mais comum no Brasil é o H1N1, com 66,7% desses casos confirmados. O segundo mais frequente é o H3N2, com 16,7% dos casos. Em seguida vêm o influenza B (11,2%) e o “influenza A não subtipado” (5,4%).

De acordo com o ministério, o Paraná é o Estado com maior número de mortes neste ano: são 52 até o dia 28 de junho. O Estado do Rio de Janeiro está em segundo lugar, com 41 mortes por gripe. O Amazonas registrou 35 mortes nesse período e São Paulo, 34.

Vacinação

Em 25 de junho, o ministério informou que a vacinação contra gripe no Brasil atingiu 90% de cobertura. Até então, haviam sido imunizadas 53,5 milhões de pessoas do grupo prioritário e mais 5,6 milhões da população em geral. Mesmo com a meta nacional atingida, nem todos os integrantes do público-alvo e estados do país haviam cumprido com os 90% estabelecidos.

Rio Grande do Sul

Chega a 12 o número de mortes por gripe no Rio Grande do Sul. Mais três óbitos foram registrados. Um bebê e dois idosos foram as vítimas mais recentes. A criança, um menino de cinco meses, de Capão do Leão, não tinha sido vacinada, já que não há recomendação para isso antes dos seis meses de vida. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, é a segunda morte do ano envolvendo bebês.

Entre os dois idosos mortos, um deles, de 74 anos, residente de Três Coroas, tinha histórico de doença cardiovascular crônica e diabetes. A vítima também se contaminou com o H1N1. Outro idoso, de 62 anos, sem histórico de doenças, morreu após complicação do vírus em Pinhal da Serra.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado na quarta-feira (3) pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), o total de mortes em decorrência da gripe ainda é bem menor que o índice de 2018, quando, nessa mesma época do ano, 33 pessoas haviam falecido.

Dicas de prevenção

Higienizar as mãos com frequência;

Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

Ventilar os ambientes.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Prefeito de Porto Alegre defende aumento de recursos para saúde
Seminário sobre o tratamento e prevenção da Aids acontece em Porto Alegre
Deixe seu comentário
Pode te interessar