Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Mostly Cloudy

CAD1 Questionado por repórter da Rádio Grenal, Sanchez responde em tom irônico: “quem vai pagar o futebol brasileiro?”; entenda

Andrés Sanchez respondeu sobre impasse entre federações carioca a paulista com a CBF devido ao calendário, que forçou os campeonatos do RJ e SP a diminuírem a quantidade de dias de jogo (Foto: Reprodução/Fox Sports)

Ainda antes do confronto entre Grêmio x Corinthians, o presidente do time paulista Andrés Sanchez conversou com os jornalistas na zona mista da Arena. Ao ser questionado sobre o calendário divulgado pela CBF para 2020, o dirigente se irritou e deu respostas atravessadas.

O calendário apresentado na última semana gerou impasses entre a CBF, a Federação Paulista de Futebol (FPF) e a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). Isso porque, para que o Brasileiro pudesse ser paralisado durante as datas com jogos da Fifa, a CBF subtraiu duas datas do campeonato Carioca e Paulista, gerando insatisfação das federações. Com isso, os estaduais de RJ e SP deverão ser disputado em 16 datas ao invés das 18 previstas. As duas entidades, porém deixaram na mão dos clubes o poder de decisão. “Acho que a CBF fez o calendário e não dá para reclamar. Chama a Globo e pede para mudar. Você não tem patrocinador na sua rádio? Quando eles pagam vocês fazem tudo para eles, eu também”, disse Sanchez.

Ao ser questionado pelo repórter da Rádio Grenal Henrique Pereira se não seria eficiente reunir todos os times para tentar mudar a situação do calendário, o presidente respondeu com tom bastante irônico. “Aí nós acabamos com a Rede Globo e quem paga o futebol brasileiro? Vocês?”, indagou.

Em seguida, Sanchez foi questionado por outro repórter por que os clubes brasileiros são tão desunidos, visto que ainda não houve uma união entre os times cariocas e paulistas para tentar reverter a situação da CBF. “Quem falou que é desunido? A Rede Globo paga o que nós pedimos, o que cada um pediu. Conversar, conversa, todo dia. Mas ela precisa ter 90 datas e você vai fazer o quê?”, respondeu Sanchez.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de CAD1

“Tá com a sua mãe”, afirmou Bolsonaro quando perguntado sobre Fabrício Queiroz, ex-assessor do filho
Vendaval causa danos no norte do Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário
Pode te interessar