Sábado, 18 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
16°
Mist

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Tecnologia TikTok: veja o perigo por trás dos truques de beleza na rede

Compartilhe esta notícia:

Tendências de beleza no TikTok podem ser perigosas. (Foto: Reprodução)

Vídeos curtos, virais e de fácil edição são a nova febre da internet. O aplicativo TikTok virou febre nos últimos anos e a criação de conteúdos dentro da plataforma cresce exponencialmente a cada dia. A princípio, a proposta é entreter com vídeos engraçados e até mesmo compartilhar dicas, especialmente de beleza.

Mas será que esses truques de maquiagem e aparência são seguros e podem ser seguidos pelos milhões de usuários que os assistem? A resposta é nem sempre e isso fica evidente mesmo em uma rápida olhada nos perfis.

Uma das técnicas mais faladas por lá chama-se “slugging”, que consiste em fazer uma hidratação facial potente com vaselina, como o último passo da skincare noturna. Em um dos milhares de vídeos sobre o assunto, uma jovem ensina a fazer a tal máscara hidratante, inclusive, como uma publicidade.

O conteúdo recebeu mais de 20 mil likes e é o primeiro resultado a aparecer quando o termo é buscado no app. Mas basta checar os comentários para entender a gravidade dessa dica. Com mais de 200 comentários, alguns usuários advertem que o produto pode causar danos, enquanto outros relatam que o truque causou reações, como, por exemplo, ardência nos olhos.

Segundo as Diretrizes da Comunidade do TikTok, são proibidos conteúdos de “suicídio, autolesão e atos perigosos”. No documento, a rede afirma proibir conteúdos em que os usuários estejam participando ou incentivando a participação de terceiros em “atividades perigosas” e definem como atividades de risco e comportamentos perigosos como “atos realizados em um contexto não profissional ou sem as habilidades de segurança necessárias e que possam resultar em lesões graves ou morte do usuário e/ou público”.

A orientação final da plataforma é sobre não postar, enviar, stream ou compartilhar o uso potencial e inadequado de ferramentas, veículos ou objetos perigosos; apresentar ou promover ingestão de substâncias não destinadas ao consumo e/ou que possam ser gravemente danosas; e jogos, desafios ou acrobacias que causem lesões.

— Aumentando o tamanho dos lábios com cola:

Aqui, a proposta é passar cola acima e abaixo dos lábios e depois grudá-los, causando um efeito de volume à boca. “A cola pode irritar a pele e favorecer o surgimento de alergias. Além disso, essa substância é tóxica e não deve ser aplicada tão próxima à boca para evitar o risco de ingestão” destaca a dermatologista Paola Pomerantzeff.

Para além da prática, a médica ainda pondera sobre a remoção da cola: “será necessário o uso de acetona ou removedor de esmalte, produtos que são potencialmente irritantes e podem favorecer o ressecamento da pele da região”, adverte.

— Cacheando o cabelo no aquecedor:

Chapinha, babyliss e secador estão sendo substituídos pelo aquecedor, equipamento usado para aquecer o ambiente. Antes mesmo de falar sobre os malefícios da técnica para os fios, é preciso alerta sobre possíveis acidentes, como choque elétrico, uma vez que o aparelho não possui essa função.

Paola adverte que o calor poderá causar um dano térmico às madeixas, formando bolhas dentro dos fios e alterando sua camada externa. Em decorrência disso, o cabelo ficará ressecado e quebradiço. Por isso, é importante nunca usar ferramentas de calor nos fios molhados e sempre optar por uma proteção térmica antes dos procedimentos.

— Usar protetor solar como contorno facial:

A proposta dessa dica é passar o fotoprotetor apenas em algumas áreas do rosto, onde deseja uma maior iluminação. Mas e quanto ao restante da face que ficará exposto ao sol sem a devida proteção? “Não passar protetor solar em algumas regiões pode causar desde queimaduras solares até alterações mais graves, como câncer de pele ou aceleração do envelhecimento precoce” alerta a especialista em Medicina Estética Roberta Padovan.

— Alinhando os dentes com lixa de unha:

Aparelhos ortodônticos? Que nada! A nova moda do TikTok é corrigir as imperfeições do dente usando simplesmente uma lixa para as unhas. Antes mesmo de esclarecer as implicações do método, já é possível perceber o quão perigoso é. “Dependendo da profundidade, essa raspagem pode expor uma camada conhecida como dentina, que está geralmente protegida pelo esmalte dental. O resultado? Dor e sensibilidade dental, além de maior propensão a cáries”, clarifica o cirurgião-dentista Hugo Lewgoy.

— Usando e abusando da vaselina:

Como já dito anteriormente, a vaselina virou um item de skincare indispensável para os “tiktokers”. No entanto, quando o jovem comenta que o produto lhe causou irritação, entendemos o quanto a fórmula pode ser nociva ao entrar me contato com mucosas, como olhos e boca. Nesses casos, a recomendação médica é lavar a região abundantemente, suspender o uso e, se necessário, buscar atendimento.

Porém, o slugging não é prejudicial apenas às partes em que a vaselina não deve ser aplicada. O método pode causar danos à pele também. “A técnica não deve ser realizada por pessoas com pele oleosa ou acneica, já que a oclusão dos folículos pelo produto pode causar cravos. Pacientes com rosácea também devem evitar o slugging, pois a oclusão pode aumentar a temperatura da pele e piorar o quadro de rubo”, informa o dermatologista Daniel Cassiano.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Tecnologia

Doação de sangue: saiba tudo sobre a ação que pode salvar vidas
Google é acusado de tentar segurar o avanço de lojas de aplicativos concorrentes
Deixe seu comentário
Pode te interessar