Sábado, 31 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
17°
Fair

Economia Um erro online pode custar seu emprego: saiba como evitar isso

Compartilhe esta notícia:

Quando se trata da internet e das mídias sociais, é importante perceber que nada é verdadeiramente privado

Foto: Reprodução
Quando se trata da internet e das mídias sociais, é importante perceber que nada é verdadeiramente privado. (Foto: Reprodução)

Ashley Payne, uma professora de Winder, Geórgia (EUA), fez uma postagem depois de ter sido demitida quando postou uma foto dela segurando uma taça de vinho em uma mão e uma caneca de cerveja na outra. Para ela, era só mais uma foto para uma rede social. Nada de mais.

Embora essa foto tenha sido postada em seu perfil pessoal, isso não importava. Pelo que parece, um pai de uma das crianças viu a foto na mídia social e não ficou muito satisfeito com Payne bebendo e postando esse tipo de foto nas redes sociais. O pai reclamou com a diretoria da escola e isso provocou a demissão de Ashley.

Agora, podemos começar a debater o erro de Payne: ter uma página no Facebook? Beber álcool? Postar fotos pessoais em sua própria página pessoal no Facebook? O erro de Payne foi simples: não levar a sério a privacidade dela e a própria carreira. Infelizmente, no mundo atual, “simples” postagens em redes sociais podem trazer graves consequências pessoais, familiares e, claro, profissionais.

O fim da privacidade?

Como Payne, inúmeras pessoas perderam seus empregos por causa de erros de nas mídias sociais que poderiam ser facilmente evitados. Há vários equívocos que nós podemos cometer em qualquer ambiente online.

A verdade é que, hoje, tanto para conseguir um emprego quanto para se manter em um (ou sofrer demissão), as redes sociais têm grande impacto. O que você curte, comenta, compartilha e posta, elogia ou critica nas redes sociais, blogs, websites e portais diversos podem ter impactos reais sobre a sua carreira.

Pode ser assustador, mas as empresas estão de olho naquilo que seus funcionários fazem – e não só dentro do ambiente de trabalho. Vamos a alguns desses erros e como eles podem ser evitados.

Não ter cuidado com aquilo que você posta

Quando se trata da internet e das mídias sociais, é importante perceber que nada é verdadeiramente privado. Se algo foi para a internet, é quase impossível fazer o caminho “de volta”. Você pode tomar algumas medidas e precauções, mas a melhor delas é ter critério, prudência e cuidado com aquilo que você divulga no mundo virtual, mesmo que seja algo aparentemente “inocente” e “inofensivo”.

Não ter conhecimento sobre políticas de privacidade

O perigo de não se informar sobre a política de privacidade do seu local de trabalho não pode ser subestimado. Por exemplo, no caso de Ashley Payne, ela não fez nada de errado – pelo menos nada ilegal ou de que ela deveria ser demitida.

Mas ficou claro que havia uma política da escola na qual ela trabalhava que afirmava que os funcionários poderiam ser disciplinados por postagens em mídias sociais (incluindo o uso de álcool ou “qualquer coisa que os alunos não devam fazer”).

É muito importante saber o que sua empresa proíbe e quais os tipos de comportamentos que seu ambiente de trabalho repudia, bem como questões legais e contratuais com seus empregadores.

Adicionar pessoas do ambiente de trabalho

O que não falta são relatos de pessoas perdendo os empregos por causa de certas postagens em mídias sociais. Elas postam algo “inocente” e os próprios “colegas” de trabalho (ou a própria chefia), ao visualizar a postagem, trabalham para demitir a pessoa como forma de “punição”.

Não importa se você se dá bem com as pessoas do seu trabalho. Vale a pena pensar várias vezes antes de adicionar, nas suas redes sociais, gente do seu ambiente profissional.

Não saber sobre configurações e opções de privacidade

Saber definir o que é público, o que é para amigos e o que deve ser guardado apenas para você é algo fundamental. Todas as redes sociais possuem opções de configuração de privacidade para definir os públicos que vão acessar seus conteúdos.

Não é uma boa ideia deixar tudo público e visível, muito menos adicionar qualquer pessoa (principalmente desconhecidos – e por que não conhecidos?). Configure adequadamente sua privacidade para evitar esses constrangimentos. E, se você não quer que as pessoas saibam de algo íntimo, não divulgue.

Algumas dicas de segurança

É crucial manter um bom firewall, um antivírus decente e uma boa VPN, que é um aplicativo que melhora a criptografia dos seus dados e a estabilidade da sua conexão, bem como proteção contra emails suspeitos e infectados.

É importante escolher uma VPN compatível com seu sistema operacional, seja ele um Windows, Linux, MacOS, etc. Manter boas senhas em segurança e jamais compartilhar essas senhas pessoais com terceiros é outra ótima recomendação. Tome cuidado com programas e links suspeitos.

Afinal, em um mundo de hackers e ameaças diversas, você pode se prejudicar não só por aquilo que opta por divulgar, mas por informações e dados que são roubados. Sua melhora defesa é você.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Economia

Espanha reduz para dez dias quarentena para quem teve contato com infectados pelo coronavírus
Torre Eiffel, em Paris, reabre depois de ser evacuada por alerta de bomba
Deixe seu comentário
Pode te interessar