Quinta-feira, 22 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Fair / Wind

Porto Alegre Uma instituição de Porto Alegre distribui mudas de plantas para estimular o cultivo de hortas caseiras

Compartilhe esta notícia:

Projeto educativo e ambiental conta com o apoio da Emater-RS. (Foto: Arquivo/Emater)

Adeptos da ideia de que as hortas caseiras favorecem os hábitos alimentares, com benefícios para a saúde e até mesmo para o “bolso”, representantes do IPDae (Instituto Popular de Arte e Educação, de Porto Alegre, realizarão uma grande entrega de mudas vegetais neste sábado (26). A iniciativa conta com o apoio da Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural).

A ação está marcada para a manhã (9h30min ao meio-dia), na sede da entidade. O endereço é Estrada João de Oliveira Remião nº 7.193, bairro Agronomia/Lomba do Pinheiro, na Zona Leste da capital gaúcha.

Durante o evento, serão observados os protocolos sanitários de prevenção ao contágio pelo coronavírus (distanciamento, higienização, uso de máscaras), garante a organização.

Técnicos da Emater e voluntários do IPDae estarão presentes no evento, contribuindo com informações sobre o correto plantio e outros aspectos. Segundo a coordenadora da iniciativa, Fátima Flores, dentre os objetivos estão o incentivo à sustentabilidade e o oferecimento de alternativas para uma vida mais saudável e econômica:

“As pequenas hortas caseiras voltadas ao consumo direto pelas famílias diminuem gastos e aumentam a qualidade da dieta nutricional. Esse tipo de espaço também representa em instrumento pedagógico de educação ambiental, bem como de práticas integrativas e complementares de saúde, por meio do cultivo e uso de plantas medicinais, aromáticas e condimentares”.

Ainda de acordo com Fátima, a distribuição das mudas pelo IPDae tem como prioridade famílias em situação de vulnerabilidade social e comunidades indígenas da Lomba do Pinheiro, bairro que abriga aproximadamente 80 mil habitantes.

IPDae

Fundado em 1998, o Instituto Popular de Arte-Educação é uma organização da sociedade civil sem fins econômicos. Também desenvolve ações de estímulo à cultura, por meio de atividades de música, à arte e leitura como veículos de formação do indivíduo.

Atualmente, mantém a Biblioteca Leverdógil de Freitas, a Escola de Música, o Museu Comunitário da Lomba do Pinheiro e o Memorial da Família Remião.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

AGU cobra na Justiça R$ 893 milhões de desmatadores da Amazônia
Depois de esperar sete anos por entrega de terreno, um comprador gaúcho recebeu o dinheiro de volta com juros e indenização por dano moral
Deixe seu comentário
Pode te interessar