Últimas Notícias > Colunistas > Flávio Pereira

Um duro recado da Lava-Jato

O ex-presidente Michel Temer. (Foto: Reprodução/TV)

A Operação Lava-Jato não foi neutralizada pelos movimentos recentes do Supremo Tribunal Federal ou de alguns de seus ministros,individualmente. Este recado ficou bem claro ontem, com a prisão do ex-presidente Michel Temer determinada pelo Juiz Marcelo Bretas, da 7a. Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Um arquivo de 40 anos

Michel Temer, que presidiu quatro vezes a Câmara dos Deputados, foi vice-presidente e presidente da República, é um personagem com protagonismo na política nacional nos últimos 40 anos. Quase tudo o que ocorreu na política,especialmente nos seus bastidores,é do conhecimento de Temer.

Núcleo do poder

A prisão do ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco, um aliado muito próximo de Michel Temer, baseou-se em denúncias que tentam demonstrar o seu papel relevante na coleta de propinas junto a fornecedores do governo.

Isonomia com Lula

O ex-presidente Michel Temer , foi levado para a Superintendência da Polícia Federal no Rio. O juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, aceitou um pedido da defesa de Temer. Embora não tenha condenação alguma, Temer ganha o mesmo tratamento do ex-presidente Lula,que cumpre pena em sala da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Eliseu Padilha em Porto Alegre

Eliseu Padilha,ex- ministro da Casa Civil, com 73 anos, se recupera de um grave problema de saúde. Ele submeteu-se em janeiro, a um autotransplante de medula no Hospital Beneficência Portuguesa, em São Paulo, extraindo um mieloma múltiplo. Padilha,que reside em Porto Alegre,onde se recupera,soube pelo noticiário,da prisão de Michel Temer e Moreira Franco.

Efeitos colaterais

A impetuosidade da Operação Lava-Jato atingiu outros alvos. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia,casado com uma enteada do ex-ministro Moreira Franco, cancelou sua agenda de ontem em Brasília.

O “Botafogo”

Rodrigo Maia é apontado como “Botafogo” em uma planilha de propinas da Construtora Odebrecht.

Verdade revisitada

O chefe da Casa Civil da presidência da República, Onyx Lorenzoni incomodou alguns políticos de esquerda do Chile,ao lembrar ontem, em entrevista à Rádio Gaucha de Porto Alegre, o fato histórico de que foi no governo de Augusto Pinochet, que se fixaram as bases da politica econômica que salvou aquele país:

– No período Pinochet, o Chile teve que dar um banho de sangue. Triste, o sangue lavou as ruas do Chile, mas as bases macroeconômicas fixadas naquele governo, já passaram oito governos de esquerda e nenhum mexeu nas bases colocadas no Chile no governo Pinochet.

Mourão em Porto Alegre

O Vice-Presidente da República, Hamilton Mourão, na condição de Presidente da República em exercício, Participa hoje na capital gaúcha, do Painel “Destinos de uma Nação – Foco na Segurança Pública”, no Teatro do SESI, na sede da Federação das Indústrias. Antes, Mourão participa de um encontro com o governador gaúcho Eduardo Leite, no Palácio Piratini.

Novas mudanças no governo e na Assembleia?

Rodrigo Lorenzoni poderá assumir cadeira na Assembleia Legislativa. (Foto: Divulgação)
O nome do Secretário de Desenvolvimento e Turismo será conhecido nesta quinta-feira, adianta o governador Eduardo Leite. Ele quer o novo secretário ao seu lado na próxima semana, no ato de lançamento do programa RS Parcerias, que abrirá edital para concessão de rodovias à iniciativa privada. As parcerias incluirão setores como cultura, educação e segurança.
PSL examina convite
O deputado estadual Ruy Irigaray, consultado, aceitou assumir a Secretaria do Desenvolvimento após ouvir colegas das bancadas estadual e federal. Seria uma forma de estreitar a afinidade da gestão estadual com o governo federal. A condição seria receber “porteira fechada” e preencher os cargos com técnicos, ao invés de cabos eleitorais. Porém, apesar do consentimento de praticamente todos os deputados estaduais e federais do PSL, um veto isolado do deputado estadual e presidente do partido, Luciano Zucco impede que o convite seja confirmado.
Mudanças na Assembleia
Caso Ruy Irigaray aceite o cargo de secretário, assumiria sua cadeira na Assembleia o suplente Rodrigo Lorenzoni, do DEM. Como Rodrigo ocupa a Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios, outra mudança ocorreria no primeiro escalão do governo.
Volta a pauta da adesão ao RRF
Técnicos da Secretaria Nacional do Tesouro virão ao Rio Grande do Sul na próxima semana pra uma nova rodada de avaliação dos termos de adesão do Estado ao RRF (Regime de Recuperação Fiscal), que poderá assegurar o Estado a renegociação da dívida com a União com carência de três anos prorrogáveis por mais três. O anúncio foi feito ontem pelo governador Eduardo Leite, na Federasul.
Como ficará a EGR
A EGR, Empresa Gaúcha de Rodovias, que vinha sendo preservada no governo Sartori como opção para contrair operações de crédito caso ocorresse espaço de abertura fiscal, será mesmo extinta, ou em último caso, alterar seus objetivos. O acervo das rodovias sob controle da EGR será repassado para a empresa que vencer a licitação de concessões.
Ciro cita “lado bandido do PT”.
Candidato derrotado à Presidencia da República, Ciro Gomes voltou ontem a atacar o PT: “O PT sabe que eu e o PDT ameaçamos essa hegemonia apodrecida deles. Bolsonaro é produto do lado bandido do PT. E eu continuo achando que quem está mandando ali (no PT)  é esse lado bandido. Eles estão completamente perdidos. Por isso, só resta agora a esse lado bandido do PT bater em mim”.

Liziane Bayer é co-autora do projeto que prevê apreensão de arma de agressor de mulheres

Deputada gaúcha Liziane Bayer subscreveu o texto do projeto aprovado na Câmara. (Foto Divulgação)

Tem a co-autoria da deputada federal gaúcha Liziane Bayer (PSB), o Projeto de Lei 17/19, aprovado pela Câmara dos Deputados, que permite ao juiz do caso de violência contra a mulher ordenar a apreensão de arma de fogo eventualmente registrada em nome do agressor. A proposta final,reunindo textos da deputada Liziane,e de outros deputados, foi aprovada na forma de um substitutivo da relatora, deputada Christiane de Souza Yared (PR-PR), e agora será enviada ao Senado.

Como funcionará a medida

O texto aprovado na Câmara prevê que caberá à autoridade policial verificar se o agressor possui registro de porte ou posse de arma de fogo. Em caso positivo, deverá juntar esta informação aos autos e notificar a instituição responsável pela concessão do registro ou da emissão do porte, sobre a ocorrência registrada de violência contra a mulher. Ao juiz caberá, dentro de 48 horas do recebimento de pedido de medida protetiva, determinar a apreensão de arma de fogo eventualmente em posse do agressor ou registrada em seu nome.

Base aliada na Assembleia ocupará espaços

Os partidos que compõem a base de apoio do governador gaúcho Eduardo Leite começam a ter suas indicações pra cargos no governo, confirmadas a partir do mê de abril.

Degola até o final do mês

Até o dia 29, ultimo dia útil de março, o governo pretende demitir os cargos de confiança remanescentes do governo Sartori. Além de reduzir o número de CCs, o governo pretende preencher os cargos vagos,com indicações dos aliados.

Desgaste do governo

Persiste porém a constrangedora vaga no cargo de secretário do Desenvolvimento Econômico do governo. A vaga, originalmente destinada a um deputado estadual do PTB, foi recusada. Com isso, o governador Eduardo Leite,que havia chancelado a costura de um acordo para abrir vaga ao suplente do PP, Marcus Vinicius, enfrenta um dilema, porque até gora não foi encontrada uma alternativa dentro da bancada do PTB.

Retorno de Covatti Filho à Câmara

O PP reclama que os petebistas não cumpriram o acordo,e já acena como retaliação, com a possibilidade do deputado federal Covatti Filho retornar à Câmara, deixando a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Com isso, o suplente Ronaldo Santini (PTB) deixaria a cadeira que ocupa em Brasília.

Orgulho do pai

O presidente Jair Bolsonaro foi surpreendido ontem, por um elogio inesperado, feito pelo presidente Donald Trump ao seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, que preside a Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados. Trump afirmou na coletiva de imprensa, nos jardins da Casa Branca:

– O filho [Eduardo] do presidente foi fantástico, por favor, fique de pé. O trabalho que realizou durante um período muito difícil foi fantástico, eu sei que é algo que seu pai fica muito grato de ver. Muito obrigado, trabalho fantástico.