Últimas Notícias > Colunistas > Flávio Pereira

Desembargador Thompson Flores confirmado na 8ª Turma do TRF4, que cuida da Lava-Jato

Desembargador Thompson Flores (C), atual presidente do TRF4, integra a partir de junho, a 8ª Turma do Tribunal. (Foto TRF4)

O Plenário Administrativo do Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmou o atual presidente, desembargador federal Thompson Flores para integrar a 8ª Turma, especializada em matéria criminal. Cabe a esta turma julgar os recursos em segundo grau, dos casos da Operação Lava-Jato. Ele ocupará vaga do desembargador Victor dos Santos Laus, eleito presidente do Tribunal. O Plenário Administrativo é composto pelos 27 desembargadores do TRF4 e presidido pelo presidente do tribunal, com competência para deliberar sobre questões administrativas internas da Justiça Federal da 4ª Região.

Lamachia deixa saudades na OAB

A julgar por algumas manifestações do atual presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, nas redes sociais, a chinelagem é assustadora. Ao responder críticas que recebeu de advogados que não concordam com evento sobre fake news promovido por ele e para o qual convidou Dias Toffoli e Ricardo Lewandowsky, o presidente da OAB chama os colegas de “filhos da puta”. Como se vê, o advogado gaúcho Claudio Lamachia, que há pouco transmitiu o cargo, deixa saudades na OAB.

Memorial aos Anistiados: R$ 30 milhões, e desvios

O Memorial da Anistia aos terroristas e condenados por crimes praticados durante o regime militar custou quase R$ 30 milhões. Construído em Belo Horizonte, o custo da obra foi criticado ontem pela ministra Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) ao participar na Câmara dos Deputados, de audiência pública na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle. Os custos da obra vêm sendo apurados em operação conjunta da CGU (Controladoria-Geral da União), TCU (Tribunal de Contas da União) e Polícia Federal desde 2017, com suspeita de desvio de recursos.

As novas viagens do governador gaúcho

O governador gaúcho tenciona fazer novas viagens ao exterior. Chile e China estão no radar de Eduardo Leite.

Bolsonaro pode reconduzir Dodge à PGR

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, poderá ser reconduzida ao cargo. Ela não se inscreveu para a lista de candidatos a procurador-geral da República. A possibilidade de sua recondução é bem viável, sob o argumento de que, para o governo, seria melhor indicar um nome conhecido e previsível do que dar um tiro no escuro em um nome desconhecido.

Presidente não precisa seguir a lista na PGR

Embora a insistência do noticiário dando conta de que o presidente teria de indicar um nome da lista tríplice entre os procuradores mais votados, não é isso o que diz a Constituição. Em seu artigo 128, no primeiro parágrafo do Art. II, a Constituição diz: “O Ministério Público da União tem por chefe o Procurador-Geral da República, nomeado pelo Presidente da República dentre integrantes da carreira, maiores de trinta e cinco anos, após a aprovação de seu nome pela maioria absoluta dos membros do Senado Federal, para mandato de dois anos, permitida a recondução.”

Articulação de Onyx Lorenzoni restabelece boa relação com o Congresso

Onyx Lorenzoni foi ao Congresso reunir-se com presidentes da Câmara e do Senado. (Foto Divulgação/EBC)

A articulação política do ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni,que ontem reuniu-se com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), distensionou as relações do governo com o parlamento e permitiu que a pauta voltasse a fluir. Um tema delicado, a Medida Provisória 870 que trata da reestruturação administrativa reduzindo de 29 para 22 o número de ministérios foi encaminhada. Para isso, contribuíram os partidos do Centrão, PP, DEM, PR, PRB, MDB e Solidariedade que desistiram de pressionar pela recriação do Ministério das Cidades.

Marchezan quer faturar com venda de fibra ótica

De olho em mais uma fonte de receita, a prefeitura de Porto Alegre poderá vender ou repassar para a concessão privada uma rede de aproximadamente 1000 km de fibra óptica em contratos de 15 a 20 anos. A informação foi trazida ontem pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior, ao participar do Painel Telebrasil 2019, em Brasília.

Governadores do Sul e Sudeste em Gramado

Será neste sábado em Gramado, o encontro dos governadores do Cosud, o Consórcio de Integração Sul e Sudeste. Eduardo Leite (RS), Carlos Moisés (SC), Ratinho Júnior (PR), João Doria (SP), Wilson Witzel (RJ), Renato Casagrande (ES) e Romeu Zema (MG) debaterão a Reforma da Previdência e a renegociação de dívidas com a União. O grupo de governadores representa os sete estados mais ricos do País.

Autor do texto da Reforma Tributária em Porto Alegre

Autor do texto da Reforma Tributária aprovado ontem pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, o economista Bernard Apy garante que “com reforma tributária, poder de compra poderá crescer 10% em 15 anos”. Ele desembarca no dia 7 de junho, em Porto Alegre, para um grande evento sobre a Reforma Tributária, promovido pelo IET, Instituto de Estudos Tributários. O evento terá como tema “Reforma Tributária em Debate”.

Banrisul debate área digital

O governador gaúcho Eduardo Leite projetou ontem, ao lado do atual presidente do Banrisul Luiz Gonzaga Mota, um futuro positivo na área de investimentos do setor digital, ao afirmar que “queremos usar o que temos de melhor para mudar nossos serviços da era analógica para a era digital. Estamos colocando o Rio Grande do Sul no cenário mundial. Temos 12% da formação acadêmica nacional. Pretendemos transformar os serviços do Estado em 100% digitais. Olhamos para o passado com orgulho, mas nos voltamos para o futuro visando novas façanhas”. Foi durante o 12º Fórum Internacional de TI Banrisul realizado no auditório do Bourbon Counmtry, em Porto Alegre.

O futuro do presidente do Banrisul

A performance do Banrisul, com sucessivos êxitos de gestão,refletidos nos balanços do banco gaúcho, poderão levar o seu presidente Luiz Gonzaga Mota,a ocupar um novo espaço relevante na gestão do governo.

Base política do governo gaúcho pode estar derretendo?

MDB, oposição e deputados da base retiraram o quorum para não votar projetos. (Foto: Vinicius Reis/Agência ALRS)
O novo fracasso o governo na tentativa de votar no Legislativo gaúcho – e aprovar – projetos importantes, como a indicação do novo presidente e dos diretores do Banrisul, deixou evidente um racha na base aliada do governador tucano Eduardo Leite. O MDB, somado aos partidos de oposição e deputados da base, inclusive do próprio PSDB, partido do governador, boicotaram ontem a votação de projetos em plenário.
Pretexto furado
MDB e deputados da oposição e de partidos aliados pegaram carona no discurso do deputado Pedro Pereira, do PSDB, que cobra maiores explicações sobre o aumento dos salários dos diretores do Banrisul na próxima gestão do banco. Pedro Pereira ganhou notoriedade nos últimos dias por ser o atual campeão de diárias entre os 55 deputados da Assembleia Legislativa gaúcha.
PP, PTB e PSDB insatisfeitos
Dentro do PP, do PTB e do PSDB, o partido do governador, a insatisfação é evidente. Embora nenhum deputado ou dirigente queira assumir em público as queixas, em “off” a principal reclamação está direcionada ao MDB, que estaria ainda em poder de cerca de 50% dos cargos de segundo e terceiro escalões do governo Sartori, que não foram demitidos na troca de governo. PP, PTB e PSDB queixam-se de que, somados, não chegam a ter metade dos cargos do MDB. “Até o PDT ainda tem cargos de confiança no governo”, reclama um deputado da base.
Na Segurança, falta de promoções
O presidente da Associação dos Oficiais da Brigada Militar e do Corpo de Bombeiros, Coronel Marcos Paulo Beck, trouxe a público a insatisfação dos policiais militares com a ausência, este ano, da tradicional lista de promoções da área da segurança, que ocorre sempre no dia 21 de abril, Dia do Policial. No caso da Brigada Militar, o presidente da Associação alerta para o prejuízo no necessário fluxo na Carreira Militar Estadual, assegurado por Lei.
O milagre não aconteceu
Mesmo depois do afastamento do ex-reitor e fundador da Ulbra, Universidade Luterana do Brasil, Ruben Becker, o milagre não aconteceu, e a instituição continua enfrentando graves dificuldades de gestão. Ontem, o 1º Juízo da 4ª Vara Cível da Comarca de Canoas indeferiu o pedido de recuperação judicial feito pela Ulbra e determinou a extinção do processo. A Ulbra tem dívidas estimadas em R$ 8,2 bilhões e caso não obtenha em grau de recurso a recuperação judicial, poderá ser decretada a falência da instituição.
Havan dá desconto no enxoval de Lula e entrega na prisão
Dono da rede de lojas Havan, Luciano Hang comentou nas redes sociais que está disposto a colaborar com o casamento de Lula, preso em Curitiba: “Aviso que a melhor lista de casamento é na Havan. Podemos até fazer algum desconto”. E arrematou: “Ah, me esqueci, podemos entregar na prisão em Curitiba”.