Últimas Notícias > Capa – Magazine > Saiu “Make It Hot”, nova parceria de Major Lazer com Anitta!

Direito de anestesiar animais silvestres causa briga entre veterinários e biólogos

Em tese, só veterinários poderiam adquirir anestésicos animais. (Foto: André Coelho/AG)

Biólogos e veterinários – ou melhor, seus conselhos – estão travando um embate de deixar a bicharada de orelha em pé. Biólogos querem autonomia para anestesiar, fazer eutanásia e aplicar analgésicos em animais silvestres. Veterinários lutam pela exclusividade dos atos.

A briga começou em 2012, quando o conselho de biologia criou uma resolução autorizando os profissionais a usarem fármacos em animais silvestres para fins de pesquisa sem suporte veterinário. O conselho de veterinária pediu à Justiça a anulação da resolução, mas teve o pedido indeferido. “Recorremos”, afirma Felipe Wouk, do Conselho Federal de Veterinária.

A lei que regulamenta a profissão dos veterinários restringe a eles todos os procedimentos que envolvam a clínica de animais. “Anestesia faz parte da clínica. Essa resolução do conselho de biologia não pode ter validade legal”, diz Wouk.

Os biólogos têm uma outra visão. “Ninguém quer fazer clínica. O que queremos é fazer o que sempre fizemos: anestesia de animais para coleta de amostras, (…) sacrificar o animal para uma coleção biológica ou apenas colocar um rádio-colar para estudos ecológicos”, defende Luiz Eloy Pereira, do Conselho Federal de Biologia. Para ele, exigir a contratação de veterinários em projetos e estudos sempre que houver necessidade de manipulação de animais sedados e anestesiados é inviabilizar inúmeras pesquisas no País.

Em tese, só veterinários poderiam adquirir anestésicos animais. Na prática, porém, não há grande controle. Apesar da briga, há biólogos que consideram “imprudente” realizar anestesias sem a presença de um médico veterinário. (Folhapress)

Deixe seu comentário: