Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Com votação pautada para a próxima semana, o Senado convidará Sérgio Moro a falar sobre a prisão de condenados em segunda instância

Facebook aponta aumento de publicações com conteúdo violento na rede social

Facebook terá que esclarecer ao governo se transcreveu áudios de brasileiros. (Foto: Reprodução)

O Facebook divulgou seu Relatório de Transparência, que traz dados preocupantes sobre o uso da rede social. Conforme o balanço, entre janeiro e março de 2019, aumentou quase 10 vezes o número de publicações com conteúdo violento punidas por violar as regras do Facebook. A comparação é com o primeiro trimestre do ano passado e o índice passou de 3,4 milhões para 33,6 milhões.

O levantamento apresenta dados sobre providências tomadas pela plataforma em relação a posts de usuários, conforme as normas do próprio Facebook. Todas as sanções impostas são baseadas, segundo a rede social de Mark Zuckerberg, nos “Padrões da Comunidade”, além dos”Termos de Serviço” e das “Políticas de Privacidade”.

Dentre os mais de 33 milhões de conteúdos violentos que foram punidos, 171 mil foram objeto de reclamações, que ocorrem quando alguém questiona a retirada e solicita a liberação da postagem novamente. Cerca de 70 mil mensagens foram republicadas, sendo 24 mil após o recebimento de reclamação e 45 mil por iniciativa própria do Facebook.

Ainda de acordo com o relatório, o número de publicações removidas, marcadas ou cujos autores tiveram as contas suspensas em função de discurso de ódio e de propaganda terrorista também aumentou. Nos três primeiros meses de 2018, foram 2,5 milhões conteúdos com discurso de ódio, subindo para 4 milhões neste período de 2019. Já os posts de propaganda terrorista punidos subiram de 1,9 milhão, para 6,4 milhões nos primeiros três meses de 2019.

Proibições

A plataforma veta publicações que contenham nudez, imagens de violência extrema, de suicídio ou auto-mutilação, vendas não autorizadas, mensagens de apoio a causas ou grupos terroristas e discurso de ódio. A pessoa que disponibiliza esse tipo de conteúdo pode receber um aviso ou ter diretamente a postagem retirada do ar, a conta suspensa ou a atitude denunciada à polícia.