Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > O combate à evasão escolar é um dos desafios da rede municipal de ensino de Porto Alegre para o ano que vem

PF pede prorrogação para concluir investigação sobre facada em Bolsonaro

Adélio Bispo de Oliveira foi o autor da facada em Bolsonaro, em Juiz de Fora (MG). (Foto: Reprodução)

A Polícia Federal (PF) solicitou à Justiça uma prorrogação de 90 dias no segundo inquérito que investiga a facada no presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral. O atentado completa um ano nesta sexta-feira (6). O objetivo da prorrogação é que a PF consiga apurar informações sobre o advogado Zanone Júnior, que defende o autor da facada, Adélio Bispo dos Santos.

O agressor foi preso no mesmo dia que cometeu o atentado. De acordo com a Polícia Militar de Minas Gerais, ele teria confessado ser o responsável pelo ataque. Desde então, o primeiro inquérito concluiu que o agressor teria agido sozinho no momento da facada. A Justiça considerou Adélio ‘inimputável’ por ter uma doença mental. Um segundo inquérito está em andamento e foi aberto para dar continuidade às apurações e comprovar se havia participação de terceiros ou grupos criminosos.

Bolsonaro deve passar por uma nova cirurgia no abdômen no próximo domingo (8), ainda reflexo da facada que levou no ano passado.