Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Deputada Joice Hasselmann afirma que teve celular hackeado

Trabalhadores da Petrobras em Montevidéu aprovam greve geral

A greve não tem prazo para terminar. (Foto: Divulgação)

Os trabalhadores da Petrobras na cidade de Montevidéu, no Uruguai, decidiram iniciar uma greve geral a partir do dia 27 de maio. A decisão ocorreu em assembleia geral e a paralisação será por tempo indeterminado. Os trabalhadores querem que todos os postos de trabalho sejam preservados enquanto durar o período de saída da Petrobras do país.

Dois empregados estão em greve de fome desde o dia 30 de abril. Um terceiro trabalhador, que também estava em greve de fome, teve que ser internado no último fim de semana por orientações médicas. Ele já obteve alta e está em internação domiciliar, em recuperação.

Os serviços que ficarão suspensos são os setores administrativos, comerciais e de instalações de novos pontos, segundo o sindicalista do setor de gás Alejandro Acosta. Ele afirma que a população não será afetada, já que os serviços básicos de fornecimento de gás e os serviços de emergência serão cobertos por funcionários em regime de plantão.

Os 53 trabalhadores suspensos, de acordo com o sindicalista Alejandro Acosta, estão para serem demitidos. Até o momento, o saldo é de 11 demissões, 53 trabalhadores suspensos por 14 dias e uma previsão de outras 30 demissões nos próximos dias.

O sindicalista disse que pedirá uma reunião urgente ao presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, para que ele tome uma atitude sobre o assunto. “Até agora o único ator que não se manifestou foi o Poder Executivo. E a Petrobras apenas aumenta sua escalada de agressividade e de ações contra os trabalhadores e contra os usuários”, disse Acosta.

Deixe seu comentário: