Quarta-feira, 29 de maio de 2024

Porto Alegre

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Saúde A ciência revela o melhor momento para fazer exercícios e obter benefícios para o coração

Compartilhe esta notícia:

Treinos noturnos podem oferecer mais benefícios, reduzindo o risco de doenças cardíacas e morte prematura. (Foto: Reprodução)

O exercício regular é essencial para uma boa saúde, mas será que o momento da sua atividade física pode fazer diferença? Pesquisas recentes sugerem que, para indivíduos que sofrem de obesidade, os treinos noturnos podem oferecer mais benefícios, reduzindo o risco de doenças cardíacas e morte prematura.

Pesquisadores da Universidade de Sydney, na Austrália, fizeram as descobertas com base em um estudo observacional envolvendo cerca de 30 mil pessoas ao longo de quase oito anos. Os participantes tinham mais de 40 anos e viviam com obesidade. Além disso, 2.995 deles tinham diabetes tipo 2.

A prática de atividade física foi medida usando um acelerômetro de pulso usado de forma consistente durante 24 horas por dia durante 7 dias no início do estudo. A equipe observou o menor risco de morte prematura e mortalidade relacionada a doenças cardiovasculares nos participantes que realizaram a maior parte de suas atividades físicas aeróbicas moderadas a vigorosas entre 18h e meia-noite.

“O exercício não é de forma alguma a única solução para a crise da obesidade, mas esta investigação sugere que as pessoas que conseguem planejar a sua atividade em determinados momentos do dia podem compensar melhor alguns dos riscos para a saúde”, disse o autor do estudo, Angelo Sabag, em comunicado.

Com base no tempo durante o qual os participantes realizaram a maior parte da atividade física aeróbica moderada a vigorosa, eles foram categorizados em grupos da manhã e da tarde.

Usando dados de saúde dos Serviços Nacionais de Saúde e dos Registros Nacionais da Escócia, os pesquisadores acompanharam a trajetória de saúde do participante durante 7,9 anos. Durante este período foram notificados 1.425 mortes, 3.980 eventos cardiovasculares e 2.162 eventos de disfunção microvascular.

O estudo também fez outra descoberta interessante: a frequência de atividade física moderada a vigorosa realizada à noite, particularmente em períodos curtos com duração de três minutos ou mais, tem maior significância do que a quantidade diária total de atividade física.

Estudos anteriores demonstraram uma forte associação entre atividade física moderada a vigorosa durante 3 minutos ou mais e melhor controle da glicose e redução do risco de doenças cardiovasculares em comparação com sessões mais curtas (não aeróbicas).

No entanto, de acordo com o primeiro autor conjunto, Matthew Ahmadi, as descobertas atuais são significativas, pois o estudo não apenas acompanhou o exercício estruturado, mas se concentrou no monitoramento da atividade física aeróbica contínua moderada a vigorosa em sessões de 3 minutos ou mais.

“Não discriminamos o tipo de atividade que rastreamos, pode ser qualquer coisa, desde caminhada rápida até subir escadas, mas também pode incluir exercícios estruturados, como corrida, trabalho ocupacional ou até mesmo limpeza vigorosa da casa”, disse.

tags: Você Viu?

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Selena Gomez, Cristiano Ronaldo e Messi lideram lista de famosos com mais seguidores em 2024; veja ranking
Saiba o que acontece com nossas contas de rede social quando morremos
https://www.osul.com.br/a-ciencia-revela-o-melhor-momento-para-fazer-exercicios-e-obter-beneficios-para-o-coracao/ A ciência revela o melhor momento para fazer exercícios e obter benefícios para o coração 2024-04-14
Deixe seu comentário
Pode te interessar