Terça-feira, 20 de Outubro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
23°
Fair

Magazine Andrea Beltrão comemora indicação ao Emmy Internacional 2020: “Hoje tem festa no céu”

Compartilhe esta notícia:

Andrea dedica o reconhecimento à apresentadora Hebe Camargo e à toda a equipe da obra. (Foto: Divulgação)

Hoje tem festa no céu, Hebe deve estar comemorando a indicação ao Emmy Internacional 2020 ao lado dos muitos amigos“, brincou Andrea Beltrão, sobre a sua indicação na categoria Melhor Atriz ao maior prêmio da TV mundial.

Intérprete da apresentadora na série Hebe, a atriz dedica a indicação ao prêmio à apresentadora retratada e à toda a equipe da obra, que, para ela, não foi mais um trabalho, mas ‘o trabalho’: desafiante, que lhe deu alegrias e um pavor tremendo, e também a ensinou muito.

“Em toda a minha carreira, nunca pensei em fazer a Hebe. Não relutei em aceitar o convite da Carolina Kotscho, pelo contrário, aceitei imediatamente, mas como eu faria a releitura de uma mulher como a Hebe, tão grande, tão exposta, tão segura, mas ao mesmo tempo frágil, tão importante na história da comunicação do Brasil, enfim, tão diferente de mim? Foi um desafio tremendo. Foram quase três anos da preparação à conclusão da série e agora essa indicação ao Emmy. Eu dedico à Hebe e à toda a equipe da série, estou muito feliz!“.

Hebe traz uma memória afetiva de muito amor para Andrea Beltrão, que, quando pequena, assistia aos programas da apresentadora todas as segundas, ao lado da avó. Anos depois, ela se vê interpretando aquela mulher tão especial e, agora, concorrendo ao Emmy com a inglesa Glenda Jackson, uma das atrizes da qual é fã.

“Que ciclo bom. Eu tenho assistido à série às quintas, na TV, e me lembro da minha infância, me lembro da minha convivência com a equipe no set, enfim, uma constelação de memórias que transborda. E saber que o meu nome está ao lado do da Glenda Jackson, atriz da qual sou fã, que assisti no teatro fazendo Rei Lear (texto de Shakespeare), é uma maravilha.”

Mas nada de oba-oba. Andrea encara a indicação ao Emmy Internacional com leveza e despretensão, características muito presentes em sua vida. É claro que o reconhecimento internacional faz bem, no entanto, ela se atém às coisas simples: a família, os amigos, o trabalho, seu prazer em nadar.

“A vida é o que a gente constrói, somos tão frágeis, e nesse momento de pandemia isso fica ainda mais evidente. Não vou achar que eu já ganhei o prêmio, fiquei muito honrada em ter sido indicada, mas encaro com leveza, sigo a minha vida como antes. Digo sempre que é bom sonhar com coisas que não te comprometam com o sonho sonhado. E peguei pra mim a frase da Hebe em que ela diz que é apaixonada pela vida. Eu também sou!“.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Magazine

Aos 86 anos, Eva Wilma canta e tem live à vista: “Sempre fui meio exibidinha”
A gaúcha Patricia Poeta acerta no look com saia plissada e estampa geométrica
Deixe seu comentário
Pode te interessar