Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
22°
Cloudy

Verão Aumenta o número de pessoas perdidas na beira da praia

Compartilhe esta notícia:

As pulseirinhas de identificação ainda são o principal meio de prevenção de incidentes. (Foto: Divulgação)

Um dado da Operação Golfinho nesta temporada chama bastante atenção. O número de pessoas perdidas na beira da praia aumentou 30,9%. A maioria dos casos envolvem crianças na faixa de areia.

A beira da praia é um lugar para diversão das crianças durante todo o verão. E momento em que os pais também relaxam mais. No entanto, sabe-se que as crianças são rápidas e curiosas e muitas vezes acabam escapando aos olhos dos responsáveis. Segundo o Corpo de Bombeiros, 394 casos foram registrados contra 301 na temporada passada.

“Esta é uma ocorrência para nós que infelizmente, ela não tem diminuído tanto. A nossa recomendação vai para os pais, porque a criança não se perde, quem perde ela é o pai ou a mãe. Então, usando uma expressão mais moderna, na beira da praia fique ‘on’ apenas para o seu filho”, destacou o chefe da assessoria de Operações e Defesa Civil do Corpo de Bombeiros Militar, Major Isandré Antunes.

As pulseirinhas de identificação ainda são o principal meio de prevenção de incidentes. Disponibilizadas na guaritas dos guarda-vidas, as fitinhas laranjas identificam a criança, o responsável e mostram a guarita onde foi retirada.

Por precaução, as pulseiras não possuem mais o número de telefone dos pais para evitar qualquer abuso ou inconveniência de pessoas mal-intencionadas. Para o uso neste veraneio foram confeccionadas 10 mil pulseirinhas.

“Se você está com uma criança sob sua responsabilidade mantenha o contato visual permanente na criança. Se for para a criança entrar na água que entre acompanhada dos pais ou dos responsáveis também”, disse Antunes.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Verão

Lesões por águas-vivas diminuem no litoral gaúcho
Rede Pampa apresenta cobertura multimídia do Verão 2021 direto da praia de Atlântida
Deixe seu comentário
Pode te interessar