Quinta-feira, 13 de Agosto de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Fog

Porto Alegre Avaliação de aprendizagem é feita com cerca de cinco mil alunos

Compartilhe esta notícia:

Prova Porto Alegre verifica desempenho de estudantes do 5º e 9º anos.

Foto: Raphaela Auad/SMED PMPA
Prova Porto Alegre verifica desempenho de estudantes do 5º e 9º anos. (Foto: Raphaela Auad/SMED PMPA)

Cerca de 5 mil alunos da rede municipal de ensino participaram, nesta quinta-feira (28), da segunda etapa da avaliação diagnóstica de aprendizagem, uma iniciativa pioneira da Smed (Secretaria Municipal de Educação). A Prova Porto Alegre tem como objetivo verificar o desempenho dos estudantes do 5º e 9º anos em Língua Portuguesa e Matemática, sobretudo em relação ao impacto das estratégias desenvolvidas para superar as dificuldades reveladas na primeira avaliação, feita em maio.

Realizaram a prova pela manhã, nos primeiros períodos, 149 turmas, e outras 100 à tarde. Os estudantes do 5º ano responderam a 15 questões objetivas de cada componente curricular, enquanto os do 9º ano tiveram 20 questões objetivas para cada área. O foco da avaliação está na competência leitora e na resolução de problemas. A prova teve o conteúdo construído por bancas de professores especialistas da rede e foi aplicada pela Fundatec (vencedora da licitação) em 49 escolas regulares de Ensino Fundamental, incluindo a Pequena Casa da Criança, da rede comunitária.

O tempo total de prova foi de duas horas e 15 minutos, sendo 10 minutos para as orientações sobre o preenchimento do cartão-resposta, 50 minutos para o teste de Língua Portuguesa, 50 minutos para o de Matemática e mais 25 minutos para o questionário sobre o contexto socioeconômico de cada aluno. A tolerância máxima de atraso foi de 10 minutos, e os retardatários que não puderam fazer o teste foram encaminhados para atividades dirigidas nas bibliotecas.

Novamente, professores e diretores também responderam a perguntas sobre a escola, perfil profissional e condições de trabalho. A avaliação alcançou ainda os alunos de inclusão, que receberam uma prova adaptada, com dez questões de Matemática e oito de Língua portuguesa para o 5º ano e dez questões de cada disciplina para o 9º ano. No total, 6.248 alunos foram declarados aptos pela Smed para participar da segunda etapa da avaliação, sendo 394 com necessidades especiais.

Na Escola Municipal de Ensino Fundamental José Mariano Beck, no bairro Jardim Carvalho, a aplicação da prova transcorreu dentro da normalidade, segundo a diretora, Angelita Conceição Rosa. Participaram, pela manhã, três turmas de 5º ano, com 27, 22 e 21 alunos, respectivamente, e uma turma de 9º ano, com 30 alunos. A escola não teve aplicação da prova à tarde.

Práticas pedagógicas – De acordo com o secretário municipal de Educação, Adriano Naves de Brito, a expectativa é que haja uma melhora em relação à prova aplicada em maio, como resultado das práticas pedagógicas desenvolvidas. “A Prova Porto Alegre, que nos permite conhecer o estágio de aprendizagem de cada aluno, integra o conjunto de medidas empreendidas pela Smed para melhorar os indicadores”, destaca.

Após a prova aplicada em maio, cada escola recebeu um relatório contendo dados gerais da instituição e também individualizados sobre o desempenho de cada aluno, a fim de trabalharem as competências que precisam se desenvolver mais. Cada escola receberá novo documento detalhado sobre a prova desta quinta-feira.

Print Friendly, PDF & Email

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Prêmio principal do sorteio de novembro do Nota Fiscal Gaúcha vai para o Vale do Sinos
Novo exame para médico formado no exterior terá provas no computador
Deixe seu comentário
Pode te interessar