Quinta-feira, 27 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
26°
Partly Cloudy

Dicas de O Sul Clássico da Broadway ganha versão feita por artistas gaúchos

Musical “Chiiicago – Nem Tudo é Jazz” faz parte das atrações do Porto Verão Alegre 2020

Foto: Jessica Barbosa/Divulgação
Musical “Chiiicago – Nem Tudo é Jazz” faz parte das atrações do Porto Verão Alegre 2020. (Foto: Jessica Barbosa/Divulgação)

Um dos principais clássicos da Broadway ganhou uma versão brasileira diferenciada e feita por artistas gaúchos. É o musical “Chiiicago – Nem Tudo é Jazz”, espetáculo que faz parte das atrações do Porto Verão Alegre 2020. Serão duas apresentações nos dias 28 e 29 de janeiro, no Theatro São Pedro, em Porto Alegre.

A montagem teve início com o desejo do maestro gaúcho Guilherme Leal Rodrigues, que regeu o espetáculo original em uma apresentação em São Paulo em 2018. “Queria trazer o musical para cá, mas com uma proposta totalmente adaptada”, conta.

Com a adesão do diretor cênico Luiz Manoel nasceu “Chiiicago – Nem Tudo é Jazz” em uma narrativa inclusiva e inserida na realidade atual do Brasil, dando destaque às pessoas que normalmente são marginalizadas na nossa sociedade. A montagem reúne cerca de 50 pessoas no palco em uma união de alunos do Instituto de Artes da UFRGS, em parceria com Departamentos de Arte Dramática e de Música, e com convidados da Bublitz Academia de Musicais, para compor o coro de cantores.

Livremente inspirado no musical Chicago, o espetáculo “Chiiicago – Nem Tudo é Jazz!”, com 70 minutos de duração, se distancia das ruas do famoso polo norte-americano para mergulhar na cidade brasileira fictícia de “Chiiicago”, onde o silenciamento é o único mecanismo para garantir a sobrevivência. Corpos que destoam, histórias que gritam para serem ouvidas, narrativas negligenciadas por aqueles que detém o poder da fala. Nesse cenário, as cicatrizes se esgarçam ao som de revolta e de muito jazz.

A história brasileira retrata uma mulher gorda, que deseja ser uma grande estrela do cabaré, mas além de ser enganada, é humilhada por aparentemente não pertencer a esse lugar a que tanto almeja e, assim, acaba cometendo um grave crime. Dentro da prisão, ela se depara com narrativas marginais de mulheres, gays, negros, vítimas de abuso, assédio e violência, que evidenciam o sistema de silenciamento vivenciado e praticado cotidianamente por todos nós. Nas grades de Chiiicago enquanto tudo se despedaça, ouve-se apenas o som de jazz. Irmãos cospem uns nos outros para ascender. Só interessa escutar o som da própria voz. Não há distinção entre opressor e oprimido. Como olhar, então, para os nossos tempos em que parece não existir mais nada além de injustiça?

Espetáculo: Chiiicago – Nem Tudo é Jazz
Apresentações: 28 e 29 de janeiro
Local: Theatro São Pedro
Ingressos antecipados: de R$ 24,00 a R$ 38,40 no link: https://portoveraoalegre.com.br/chiiicago-nem-tudo-e-jazz-2020-1
Duração: 70 minutos
Censura: 14 anos

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Dicas de O Sul

Jojo Todynho mostra “frente e verso” em foto de maiô e recebe elogio de Anitta
Jojo Todynho rebate seguidores e afirma não ter celulite: “A carne é dura”
Deixe seu comentário
Pode te interessar