Segunda-feira, 18 de outubro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
20°
Partly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Departamento Nacional de Trânsito lança aplicativo que dará desconto de até 40% em multas de trânsito

Compartilhe esta notícia:

O desconto, porém, só será possível se o motorista não apresentar defesa prévia, nem recurso, reconhecendo o cometimento da infração (Foto: Reprodução)

O Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) lançará na próxima terça-feira (1º) um aplicativo para smartphones que dará desconto de até 40% em multas de trânsito para os usuários.

Quem instalar o app e se cadastrar fará parte do novo SNE (Sistema de Notificação Eletrônica) de multas, regulamentado pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) em setembro. Para que o benefício funcione, é preciso que os órgãos de trânsito passem a fazer notificações eletrônicas. Não existe um prazo para cada estado ou município adotar o sistema.

Primeiros a aderir

Os Detrans de Santa Catarina e de Minas Gerais, o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e a Polícia Rodoviária Federal serão os primeiros órgãos a emitir esse tipo de multa. De acordo com o Ministério das Cidades, os demais Detrans estaduais e órgãos ainda “estão se adequando para adesão”.

Segundo o governo, a modernização tem como objetivo agilizar o processo de notificação, que atualmente é feito por meio de cartas. Caso opte pelo sistema eletrônico, o cidadão não receberá mais a carta de notificação da infração e nem a multa pelos Correios.

O desconto, porém, só será possível se o motorista não apresentar defesa prévia, nem recurso, reconhecendo o cometimento da infração. O abatimento de 40% vale em qualquer fase do processo, com pagamento até a data de vencimento, assim como ocorre atualmente, mas com desconto de apenas 20%.

Com o novo valor de punições, que entra em vigor também em 1º de novembro, uma infração média poderá custar apenas R$ 78,10, em vez de R$ 130,16 do valor “cheio”. (AG) 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Ex-presidenta Dilma aceita assumir comando de conselho de fundação ligada ao PT
Rio-2016 deve mais de R$ 22 milhões em contas de luz de instalações
Deixe seu comentário
Pode te interessar