Quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Brasil Em nova proposta, o Ministério Público Federal pede 11 bilhões de reais ao grupo JBS/Friboi para fechar acordo de leniência

Compartilhe esta notícia:

Acordo foi apresentado pela força-tarefa da Operação Greenfield. (Foto: Reprodução)

O MPF (Ministério Público Federal) apresentou uma nova proposta de acordo de leniência ao grupo J&F, controlador do frigorífico JBS. A nova proposta prevê multa de R$ 10,994 bilhões, que seriam pagos em prestações semestrais ao longo de 13 anos.

A proposição foi apresentada pela força-tarefa da Operação Greenfield, que investiga, entre outros pontos, irregularidades nos quatro maiores fundos de pensão do País: Funcef (Caixa), Petros (Petrobras), Previ (Banco do Brasil) e Postalis (Correios).

Segundo o MPF, a multa representa 6% do faturamento das empresas do grupo em 2016. Procurada, a empresa afirmou que não comenta negociações em andamento. O valor do acordo vem sendo negociado nas últimas semanas em paralelo à delação premiada de sete executivos da empresa, na qual estes admitiram pagamento de propina a membros do governo.

A delação premiada atenua penas a serem cumpridas pelos executivos em troca de informações que auxiliem a investigação. O acordo de leniência repara os danos causados ao Tesouro e livra a empresa de punições, como proibição de firmar novos contratos com órgãos públicos.

As conversas, iniciadas no mês de fevereiro, haviam sido paralisadas porque a empresa não concordou em pagar uma multa de R$ 11,169 bilhões em 10 anos, proposta pelo MPF. Inicialmente, os executivos ofereceram pagamento de R$ 700 milhões, que foi recusado.

O MPF recusou, ainda, propostas de R$ 1 bilhão, de R$ 1,4 bilhão e de R$ 4 bilhões. Segundo o Ministério Público, a última proposta do grupo J&F a ser recusada foi de R$ 8 bilhões. A nova proposta da força-tarefa da Greenfield, de R$ 10,994 bilhões, prevê que os pagamentos sejam iniciados em dezembro deste ano. Além disso, prevê que sejam corrigidos pela taxa básica de juros, a Selic, e que deverão ser feitos exclusivamente pela holding J&F. (AG)

 

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

O rastreamento de remédios, que permite saber a trajetória do produto desde a fábrica até os postos de venda, começará a ser testado em agosto no Brasil
O mistério do sócio oculto da JBS/Friboi que existe e ninguém sabe quem é
Deixe seu comentário
Pode te interessar