Segunda-feira, 21 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
11°
Mostly Cloudy

Rio Grande do Sul Estado dá início a inspeções para prevenir incêndios em portos do RS

Compartilhe esta notícia:

Condições de armazenamento e movimentação de produtos perigosos nas instalações públicas e privadas devem ser avaliadas.

Foto: Divulgação Portos RS
Condições de armazenamento e movimentação de produtos perigosos nas instalações públicas e privadas devem ser avaliadas. (Foto: Divulgação Portos RS)

A tragédia causada pela explosão na zona portuária de Beirute, no Líbano, fez o governo do Rio Grande do Sul iniciar uma auditoria nos portos públicos do Estado. As inspeções são realizadas nos complexos de Porto Alegre, Rio Grande, Pelotas e Cachoeira do Sul.

A determinação do secretário de Logística e Transportes, Juvir Costella, é de que sejam avaliadas as condições de armazenamento e movimentação de produtos perigosos nas instalações públicas e privadas.

“Precisamos nos certificar de que materiais líquidos, sólidos e inflamáveis estão sendo acomodados e transportados com toda a segurança”, afirma o titular da pasta. “É fundamental estabelecermos ações preventivas e de fiscalização, para não darmos margem a acidentes como o de Beirute”, acrescenta Costella.

A auditoria, sob responsabilidade da Superintendência dos Portos do Rio Grande do Sul, apura, ainda, a situação das licenças e autorizações ambientais para o transporte e manejo das cargas.

De acordo com o superintendente dos Portos do Rio Grande do Sul, Fernando Estima, a substância química que possivelmente causou a explosão na capital do Líbano recebe atenção especial nas vistorias. “Já iniciamos o levantamento de todos os nossos terminais, principalmente quanto à utilização de nitrato de amônio e às condições de armazenagem do produto”, acrescenta. “As empresas estão respondendo muito bem à inspeção e esperamos concluir o relatório em sete dias.”

A auditoria irá conferir, também, a validade dos PPCI (Planos de Prevenção e Proteção Contra Incêndios) dos complexos portuários. Os portos de Rio Grande e Porto Alegre tiveram movimentação de 103 mil toneladas de nitrato de amônio neste ano.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Prefeitura debate retomada de atividades com representantes de academias
Governador Eduardo Leite sanciona projetos de lei de autoria do Executivo
Deixe seu comentário
Pode te interessar