Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fair

Rio Grande do Sul Ex-governadores gaúchos retornam ao Palácio Piratini para o evento de 100 anos do prédio

Compartilhe esta notícia:

Olívio Dutra, Yeda Crusius, Eduardo Leite, José Ivo Sartori, Pedro Simon e Jair Soares

Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
Olívio Dutra, Yeda Crusius, Eduardo Leite, José Ivo Sartori, Pedro Simon e Jair Soares. (Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini)

Dentre as comemorações alusivas ao centenário de inauguração do Palácio Piratini, em Porto Alegre, uma em especial se destacou nesta segunda-feira (17): a presença de cinco ex-governadores do Estado: Jair Soares, Pedro Simon, Olívio Dutra, Yeda Crusius e José Ivo Sartori, em uma transmissão ao vivo do Salão Negrinho do Pastoreio, junto com o atual titular do Executivo, Eduardo Leite.

Todos se manifestaram ao público gaúcho, garantindo momentos de emoção à efeméride. E o evento só não foi completo porque não estavam presentes Alceu Collares (1991-1995), Antônio Britto (1995-1998), Germano Rigotto (2003-2006) e Tarso Genro (2011-2014). Mas todos eles se manifestaram por meio de vídeos gravados.

Um aspecto extremamente positivo e que contribuiu para tornar o evento ainda mais interessante é justamente o fato de que todos os últimos nove governadores desde a eleição estadual de 1982 estão vivos. E o que é melhor: todos lúcidos e com saúde.

Depoimentos

– Jair Soares (mandato de 1983 a 1987): “Sinto orgulho de ter sido governador pelo voto democrático. Sinto orgulho por estar aqui ao lado de governadores que foram eleitos após o meu período. Muitos gaúchos forjaram nossa história, muitas vezes desconhecida, porque ela não foi contada, como neste momento está sendo feito, neste encontro que marca aquilo que não foi feito em 1921, quando, depois de anos de construção, o Palácio Piratini foi ocupado”.

– Pedro Simon (1987-1990): São 100 anos importantes da história do Rio Grande do Sul, marcados por esse palácio imponente, uma obra magnífica que há 100 anos nossos companheiros e irmãos construíram com tanto carinho e devoção. Lembrar o passado é muito importante. Só podemos construir o futuro com grandeza olhando, respeitando o passado e continuando a fazer aquilo que nossos irmãos fizeram. Estamos aqui hoje para dizer que continuamos à disposição, porque o entendimento é o mesmo, o Rio Grande do Sul precisa de nós, principalmente nesta hora tão dramática”.

– José Ivo Sartori (2015-2018): “Essa é uma lembrança que vai ficar no coração dos funcionários, servidores, daqueles que cuidam deste patrimônio histórico e cultural do Rio Grande do Sul. Isso é importante porque deve servir de testemunho e de exemplo para tantas outras questões ligadas não apenas ao palácio, mas a todas as outras questões de memória do nosso povo”.

– Yeda Crusius (2007-2010): “Quero aqui fazer uma referência muito especial ao tempo em que pude acompanhar quem faz, mantém e valoriza o patrimônio, a equipe que fez a restauração desse palácio. Graças a arquitetos, conhecedores de todos os materiais, chegamos a uma obra como essa. E essa madeira foi encontrada guardada, apreendida na Amazônia, porque ia ser exportada e não poderia ser. É a mesma madeira original, não no tempo, mas é a mesma madeira com que fizeram o primeiro piso do Palácio Piratini há 100 anos”.

– Olívio Dutra (1999-2002): “Este é um símbolo não só do poder político do Estado, mas também de um espaço cultural, fecundado por histórias e episódios importantes para o Estado e para o País. Esse prédio precisa ser constantemente preservado, cuidado, e essa equipe faz isso. Tem arquitetos, engenheiros, sociólogos, historiadores, professores, mão de obra da construção civil. Tem sido uma preocupação de todos os governantes a manutenção de uma equipe para preservar, conservar e qualificar”.

Galeria

Para simbolizar a data centenária, Leite e os ex-governadores inauguraram a “Galeria dos Ex-Governantes”. Com fotografias de todos os líderes que comandaram o Rio Grande do Sul ao longo da história, o espaço foi provisoriamente instalado na antessala do gabinete do governador para a inauguração.

Após a celebração do aniversário, a galeria será transferida definitivamente para o subsolo do prédio, junto a outros atrativos, como o Museu da Legalidade (1961).

Além disso, como forma de homenagear todos os servidores e funcionários que trabalham ou trabalharam no Palácio Piratini ao longo deste século, o governador outorgou a medalha da Ordem do Ponche Verde, no grau comendador, ao chefe do Cerimonial do Governo do Estado, Aristides Germani Filho.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Rio Grande do Sul

Governo gaúcho, Ministério Público e empresa de transporte assinam termo para melhoria do serviço de ônibus em Canoas
Ministro da Infraestrutura diz que debate para renovar concessão da Ecosul no RS é prematuro
Deixe seu comentário
Pode te interessar