Sexta-feira, 18 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
25°
Fair

Acontece Exportações de carne suína alcançam 100 mil toneladas em julho

Compartilhe esta notícia:

Embarques cresceram 47,9% em relação ao mesmo período de 2019.

Foto: Divulgação
Embarques cresceram 47,9% em relação ao mesmo período de 2019. (Foto: Divulgação)

As exportações brasileiras de carne suína, considerando todos os produtos, entre in natura e processados, totalizaram 100,4 mil toneladas em julho, informa a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal). O saldo supera em 47,9% as vendas realizadas no mesmo período de 2019, com 67,9 mil toneladas.

Em receita, o saldo total de julho chegou a US$ 203,1 milhões, número 37,3% superior ao registrado em julho do ano passado, com US$ 147,9 milhões.

No acumulado do ano, as vendas do setor cresceram 38,78%, com 579,9 mil toneladas exportadas entre janeiro e julho deste ano, contra 417,8 mil toneladas exportadas no mesmo período de 2019. Em receita cambial, a alta chega a 49,9%, com US$ 1,279 bilhão, contra US$ 853,5 milhões nos sete primeiros meses do ano passado.

As vendas para os países asiáticos seguem impulsionando os embarques do setor. A alta das vendas para a região chega a 82,9% na comparação entre janeiro e julho deste ano e o mesmo período de 2019, com 456 mil toneladas exportadas neste ano (equivalente a 78,6% do total exportado pelo setor).

Apenas para a China foram 282,1 mil toneladas, número 143% superior ao efetivado no mesmo período de 2019. Hong Kong, com 107,7 mil toneladas (+17%), Cingapura, com 32,9 mil toneladas (+49%) e Vietnã, com 16,9 mil toneladas (+90%) também se destacam entre os principais importadores.

“Este é um comportamento consistente no mercado asiático, que deve perdurar ao longo dos próximos meses. As lacunas deixadas pela Peste Suína Africana nos países asiáticos ainda impactam a demanda local por produtos importados, e o Brasil está consolidado como um fornecedor confiável para a região”, analisa Francisco Turra, presidente da ABPA.

Carne de frango

As exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 364,6 mil toneladas em julho, volume 5,7% menor em relação ao saldo registrado no mesmo mês de 2019, com 386,9 mil toneladas.

No mesmo período, a receita cambial das exportações alcançou US$ 498,2 milhões, número 25% menor em relação ao registrado em julho de 2019, com US$ 664,1 milhões.

“O volume exportado em julho deste ano foi acima da média efetivada em 2019, de 351 mil toneladas mensais. O comportamento mensal das exportações deste ano indica que a alta acumulada deverá se manter, com fechamento positivo para 2020”, analisa Ricardo Santin, diretor-executivo da ABPA.

Já no acumulado do ano (janeiro-julho), o setor mantém alta positiva de 0,5%, com 2,471 milhões de toneladas exportadas em 2020, contra 2,458 milhões de toneladas em 2019. O resultado em receita chegou a US$ 3,642 bilhões, número 11,4% menor em relação ao mesmo período comparativo do ano passado, com US$ 4,112 bilhões.

Assim como no setor de suínos, os embarques para a Ásia dão impulso dos negócios do setor. Ao todo, foram exportadas 988,3 mil toneladas para a região entre janeiro e julho, número 12,7% superior ao realizado no mesmo período de 2019, com 876,8 mil toneladas. Deste total, a China foi destino de 406,8 mil toneladas (+29%). Cingapura, com 79,8 mil toneladas (+45%), Filipinas, com 50,3 mil toneladas (+64%) e Vietnã, com 25,5 mil toneladas (+88%) foram os destaques.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Acontece

Ministro nega recurso da Procuradoria-Geral da República para ter acesso a dados da Lava-Jato
BRDE capta recursos da Agência Francesa de Desenvolvimento para financiar projetos alinhados aos ODS na Região Sul
Deixe seu comentário
Pode te interessar