Sexta-feira, 17 de setembro de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
19°
Mostly Cloudy

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Geral Falha na internet global tirou grandes sites do ar na última semana

Compartilhe esta notícia:

Estima-se que pelo 29 mil sites tenham ficado fora do ar em todo o mundo. (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Nesta semana, grandes sites de diversos segmentos passaram por uma imensa instabilidade que gerou muitos transtornos virtuais e dores de cabeça reais para usuários de todo o planeta. Entre os principais serviços impactados por esse defeito surpreendente, que têm um elevado nível de acessos por minuto, estão os sites GoDaddy, Amazon, Steam, Mercado Livre, Playstation, Submarino e Airbnb.

Clientes da Caixa, Sicredi, XP Investimentos e iFood também relataram a mesma instabilidade nos respectivos famosos aplicativos. Estima-se que pelo 29 mil sites tenham ficado fora do ar em todo o mundo.

Ao que tudo indica, a raiz do problema está ligada a uma falha no provedor da norte-americana Akamai, que fornece serviços de distribuição de internet para empresas globalmente. Segundo a Akamai, o problema detectado durou exatamente 1 hora.

“Implementamos uma solução para esse problema e, com base nas observações atuais, o serviço retomou as operações normais. Continuaremos monitorando para garantir que o impacto foi totalmente mitigado”, disse Akamai ao portal TechCrunch.

Usuários de todo mundo rapidamente perceberam a queda nos sites afetados e deixaram bem clara a sua insatisfação em relação ao problema pelas redes sociais.

Incomum

Este tipo de adversidade não é tão comum quanto parece. A última queda global da internet ocorreu no dia 8 de junho, há mais de um mês. Usuários de todo o mundo relataram problemas na ocasião ao acessar grandes sites. A lista incluía o Reddit, Spotify, Twitch, CNN, BBC, The New York Times, The Guardian e outros que saíram do ar naquela data.

O problema estava relacionado a outro provedor norte-americano de serviços: o Fastly, que atua como o Cloudflare. Em uma página de status do serviço, a empresa confirmou que as falhas também duraram cerca de uma hora.

A internet no Brasil

Uma pesquisa recente apontou que três em cada quatro brasileiros acessam a internet, o que equivale a 134 milhões de pessoas. Embora a quantidade de usuários e os serviços online utilizados tenham aumentado, ainda persistem diferenças de renda, gênero, raça e regiões.

As informações são da TIC Domicílios 2019, mais importante levantamento sobre acesso a tecnologias da informação e comunicação, realizada pelo Centro Regional para o Desenvolvimento de Estudos sobre a Sociedade da Informação (Cetic.br), vinculado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil.

Conforme o estudo, 74% dos brasileiros acessaram a internet pelo menos uma vez nos últimos três meses. Outros 26% continuam desconectados. Se consideradas as pessoas que utilizam aplicativos que necessitam da conexão à internet (como Uber ou serviços de delivery de refeições), o percentual sobe para 79%. Há 10 anos, 41% da população estava nesta condição. Deste então, o crescimento se deu em média de 3,3% ao ano.

O acesso teve índices semelhantes entre mulheres (74%) e homens (73%). Mas os dados da pesquisa evidenciam diferenças. O índice varia entre as pessoas nas áreas urbana (77%) e rural (53%). Foi a primeira vez que a conectividade no campo ultrapassou a metade dos residentes nesses locais.

O percentual difere também entre brancos (75%), pardos (76%), pretos (71%), amarelos (68%) e indígenas (65%). No grau de instrução, 97% dos usuários que têm curso superior acessam a rede e 16% dos analfabetos ou da educação infantil usam a internet.

No recorte por renda, o nível de acesso foi de 61% entre os que ganham menos de um salário mínimo, 86% entre os que recebem de três a cinco salários mínimos e 94% entre os usuários com remuneração acima de 10 salários mínimos. O índice também é distinto entre os participantes da força de trabalho (81%) e os fora das atividades laborais (64%).

tags: em foco

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Geral

Exportações brasileiras do agronegócio sobem mais de 20% no primeiro semestre
Nova massa de ar polar deve ingressar no Brasil nesta semana. Temperaturas mínimas devem ficar negativas ou próximas de zero na maior parte das cidades da Região Sul.
Deixe seu comentário
Pode te interessar