Sábado, 04 de Julho de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
18°
Fair

Porto Alegre Iniciada oitava obra de macrodrenagem do Arroio Areia, em Porto Alegre

Compartilhe esta notícia:

Apesar dos impactos da pandemia, obras consideradas prioritárias estão sendo mantidas.

Foto: Anselmo Cunha/PMPA
Apesar dos impactos da pandemia, obras consideradas prioritárias estão sendo mantidas. (Foto: Anselmo Cunha/PMPA)

O início da oitava obra de macrodrenagem do Arroio Areia, a chamada D5, foi vistoriada, nesta segunda-feira (29), pelo secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen, que esteve no local acompanhado de técnicos do Município e de representantes da empresa executora. Apesar dos impactos da pandemia do novo coronavírus, o governo municipal vem mantendo a execução de obras consideradas prioritárias para a cidade. Este é o maior conjunto de obras de drenagem da história de Porto Alegre. Nesta nova etapa, serão instalados 404 metros de tubulações lineares de até 1,5m de diâmetro. O prazo previsto para conclusão é de seis meses e o investimento será de R$ 1.550.716,93.

A D5 começa no reservatório R9, em execução na praça Fortunato Pimentel, e segue pela rua Gaston Englert até a avenida do Forte, no bairro Vila Ipiranga. Somada às demais 25 obras do conjunto da macrodrenagem do Arroio Areia, contribuirá para amenizar os históricos problemas de enchentes e alagamentos na região.

“Essa nova rede ampliará a drenagem local, desviando o fluxo principal das águas das chuvas e passando a levá-la até o reservatório R9. Depois de concluída, essa ampliação irá beneficiar diretamente 18 mil moradores do bairro Vila Ipiranga”, disse o secretário municipal de Infraestrutura e Mobilidade Urbana, Marcelo Gazen.

Histórico

O conjunto de obras foi iniciado em junho de 2018. Atualmente, estão em andamento os reservatórios R1 (praça Lopes Trovão), R2 (praça Francisco Guerra Blessman) e R9 (praça Fortunato Pimentel), além das intervenções lineares C2 (rua Anita Garibaldi), I2 (avenida Sertório) e a D5, iniciada nesta segunda-feira. No dia 1º de junho, foram entregues as obras lineares C1 (rua Anita Garibaldi) e F1 (avenida Plínio Brasil Milano).

A macrodrenagem do Arroio Areia vai beneficiar 180 mil moradores de 14 bairros da Zona Norte: Bom Jesus, Três Figueiras, Chácara das Pedras, Vila Jardim, Jardim Europa, Boa Vista, Vila Ipiranga, Higienópolis, São João, Passo da Areia, Cristo Redentor, Santa Maria Goretti, Jardim São Pedro e o limite com o bairro Anchieta. O investimento total é de cerca de R$ 107 milhões, provenientes do MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional) e de contrapartida da prefeitura em torno de R$ 1,3 milhão.

Trânsito

Com o início dos serviços da D5, os veículos que circulam pela rua Gaston Englert em direção à avenida do Forte devem fazer o desvio pela rua Europa, pouco antes do bloqueio da via, e seguir pela praça Fortunato Pimentel até a avenida Dr. João Simplício Alves de Carvalho. Neste ponto, uma travessia com semáforo permite acessar com segurança a avenida do Forte em ambas as direções.

A rua Cipó tem acesso somente local para moradores. Na rua Gastão Englert, o bloqueio ocorre em etapas, para que haja o menor impacto possível, até a esquina com a praça Alfredo Sehbe. Toda a operação está sinalizada. Conforme o avanço dos trabalhos, poderão ser feitos ajustes. Agentes da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação) monitoram a circulação e orientam os motoristas para minimizar os impactos no trânsito. As informações serão atualizadas, em tempo real, pelo Twitter da EPTC.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Porto Alegre

Rede pluvial na avenida Teresópolis passa por substituição
O Rio Grande do Sul já tem 582 mortes por coronavírus. Número de casos confirmados é de 25.659
Deixe seu comentário
Pode te interessar