Terça-feira, 18 de Maio de 2021

Porto Alegre
Porto Alegre
15°
Cloudy

Saúde Instituto Butantan deve alterar bula da CoronaVac para evitar desperdício de doses

Compartilhe esta notícia:

Objetivo é orientar os aplicadores sobre as melhores práticas para extrair o máximo do imunizante

Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
Objetivo é orientar os aplicadores sobre as melhores práticas para extrair o máximo do imunizante. (Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini)

O Instituto Butantan pretende atualizar a bula do CoronaVac. As mudanças devem ajudar a minimizar as perdas na extração das doses do imunizante nos postos de vacinação. Segundo a fabricante, o objetivo é orientar os profissionais da saúde sobre as melhores práticas para evitar desperdício.

“Nós entendemos que há três elementos fundamentais para conseguir tirar as dez doses: a agulha preconizada, de 25 mm, a seringa preconizada, que é de 1 ml, e a posição vertical na hora de aspirar as doses”, explica o diretor de qualidade do Butantan, Lucas Lima.

Além disso, é preciso extrair o líquido na altura dos olhos, para que seja possível determinar com precisão o volume dentro da seringa, informou o Butantan. Nas últimas semanas, alguns municípios relataram sobre o recebimento de frascos de CoronaVac com conteúdo menor do que o previsto, de 5,7 ml.

De acordo com os relatos, os frascos rendiam menos doses do que as dez indicadas. Todas as denúncias foram investigadas pelo Butantan que, em conjunto com a Vigilância Sanitária, determinou que não há qualquer variação no volume dos frascos do imunizante, e que a quantidade de líquido contida nele é suficiente para a extração de dez doses.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Saúde

Com quase 30 mil casos, Argentina tem novo recorde de infecções por coronavírus
Espanha impõe quarentena para viajantes de Brasil, Peru, Colômbia e nove países africanos por causa do coronavírus
Deixe seu comentário
Pode te interessar