Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Porto Alegre
Porto Alegre
14°
Rain Shower

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER

Receba gratuitamente as principais notícias do dia no seu E-mail ou WhatsApp.
cadastre-se aqui

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
GRATUITAMENTE

cadastre-se aqui

Mundo Israel ataca Faixa de Gaza pelo segundo dia seguido e avisa que bombardeios podem durar uma semana

Compartilhe esta notícia:

Esta é a escalada mais grave de violência no território palestino desde a guerra de maio do ano passado

Foto: Reprodução
Esta é a escalada mais grave de violência no território palestino desde a guerra de maio do ano passado

Ataques aéreos israelenses atingiram várias casas na Faixa de Gaza neste sábado (06) e disparos de foguetes no sul de Israel continuaram pelo segundo dia consecutivo, aumentando o temor de uma escalada em um conflito que já matou pelo menos 15 pessoas. O governo de Israel alertou que os bombardeios ainda podem durar uma semana.

Os combates começaram com a morte de um comandante sênior do grupo militante Jihad Islâmica Palestina em uma onda de ataques na sexta-feira (05), que Israel disse ter como objetivo evitar um ataque iminente. Uma menina de 5 anos e duas mulheres estão entre os mortos nos ataques.

“O exército se prepara atualmente para uma operação de uma semana”, afirmou um porta-voz militar israelense. “Atualmente não há negociações para um cessar-fogo”, acrescentou.

Os ataques mataram na sexta-feira Tayseer al Jabari “Abu Mahmud”, um dos principais líderes da organização que está na lista de grupos terroristas dos Estados Unidos e da União Europeia. Em represália, o braço armado da Jihad Islâmica lançou mais de 100 foguetes contra Israel e afirmou que era uma “resposta inicial”.

Até agora, o Hamas, o maior grupo militante que governa Gaza, parecia ficar à margem do conflito, mantendo sua intensidade um tanto contida. Israel e Hamas travaram uma guerra há apenas um ano, um dos quatro grandes conflitos e várias batalhas menores nos últimos 15 anos que causaram enormes custos para os 2 milhões de moradores palestinos do território.

Novos ataques

O sábado foi marcado por novos bombardeios e disparos de foguetes, que até o momento não deixaram vítimas do lado israelense. As autoridades de Gaza anunciaram um balanço de 15 mortos nos bombardeios, incluindo “Abu Mahmud” e uma menina de cinco anos, e mais de 120 feridos. Durante a noite, as forças israelenses prenderam 19 membros da Jihad Islâmica na Cisjordânia, um território ocupado por Israel desde 1967.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Polícia Federal cumpre mandados de prisão preventiva e busca e apreensão em caso Dom e Bruno no Vale do Javari
Saiba o que muda com as novas regras para vale-alimentação e vale-refeição
Deixe seu comentário
Pode te interessar