Quarta-feira, 23 de Setembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
12°
Fair

Mundo Jordânia executa 15 terroristas e criminosos comuns

Compartilhe esta notícia:

Foto de 2015 mostra entrada da prisão Suaga, no sul da capital Amman (Foto: AP)

A Jordânia enforcou neste sábado (4) 15 homens condenados por terrorismo e por outros crimes, anunciou o porta-voz do governo, o que indica uma nova ruptura da moratória sobre a pena de morte que o reino manteve entre 2006 e 2014. Citado pela agência Petra, Mahmud al Momani, que também é ministro de Estado da Informação, disse que os presos foram executados na prisão de Suaga, sul de Amã.

Dez dos condenados foram declarados culpados por pertencer a uma célula terrorista, autora de vários ataques contra escritórios dos serviços de inteligência, membros da das forças armadas e a embaixada da Jordânia em Bagdá, em 2003. Os cinco restantes foram condenados por crimes comuns, incluindo estupro.

A última execução em massa na Jordânia remonta a dezembro de 2014, quando 11 homens condenados por crimes comuns foram enforcados. Estas foram as primeiras execuções desde 2006. A Jordânia é membro da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos que bombardeia o grupo Estado Islâmico na Síria e no Iraque.

O reino hachemita sofreu quatro ataques violentos em 2016. Milhares de jordanianos são suspeitos de adesão ao EI e Al-Qaeda. (AG)

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Mundo

Marquês de Sapucaí recebe desfile das campeãs do carnaval do Rio de Janeiro neste sábado
Deputados querem afastar Romero Jucá do comando do PMDB
Deixe seu comentário
Pode te interessar