Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Brasil Ministério da Saúde inicia nova missão para atender indígenas com Covid

Compartilhe esta notícia:

Cerca de 4 mil indígenas de Roraima receberão testes e medicamentos.

Foto: Reprodução/TV Brasil
Cerca de 4 mil indígenas de Roraima receberão testes e medicamentos. (Foto: Reprodução/TV Brasil)

O Ministério da Saúde informa que iniciou nesta terça-feira (20) nova missão de combate à Covid-19 e à malária junto a comunidades indígenas do DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena) Yanomami e Leste de Roraima.

Conforme o comunicado, a SESAI (Secretaria Especial de Saúde Indígena) e o Ministério da Defesa estão levando atendimento médico e insumos às populações indígenas residentes em áreas de fronteira do Estado. Cerca de 4 mil indígenas das aldeias próximas ao Polo Base Auaris serão assistidos, receberão medicamentos, e testes para a detecção da Covid.

“Essa é a 15ª missão interministerial para reforçar à assistência e auxiliar no enfrentamento à Covid-19 entre indígenas”, salienta a nota oficial.

Dados do Instituto Socioambiental contabilizam mais de 37 mil casos de infecção pelo novo coronavírus e 856 mortes, entre 158 povos em todo território nacional. Mas os dados oficiais do Ministério da Saúde mostram que já foram registrados desde o início da pandemia do coronavírus 31.457 casos confirmados de indígenas infectados pela Covid-19, sendo que 27.056 estão recuperados e 465 resultaram em óbitos. Atualmente, 3.894 indígenas estão contaminados pelo vírus.

O que o governo diz que já fez

Ao longo do período da pandemia, o Ministério da Saúde afirma que tem desenvolvido estratégias para aprimorar o atendimento e uma das mais recentes é a criação da UAPI (Unidade de Atenção Primária Indígena). As unidades fortalecem os serviços de Atenção Primária à saúde indígena no atendimento desta população proporcionando o acolhimento dos casos suspeitos de SG (Síndrome Gripal) e identificação precoce de casos de Covid-19. Além disso, já foram instaladas alas indígenas em hospitais de Manaus (AM) e Macapá (AP), Vale do Javari, Pará (Belém, Marabá, Santarém) e Roraima (Boa Vista).

Também foi elaborado um Plano de Contingência Nacional para Infecção Humana pelo coronavírus em Povos Indígenas que detalha como as equipes de saúde devem agir conforme cada caso. Os DSEI também elaboraram seus respectivos Planos de Contingência Distritais para as diferentes situações de enfrentamento da Covid-19, respeitando as características de cada povo e suas necessidades específicas. Todo esse planejamento e estudo antecipado resultam em atendimentos rápidos e eficientes executados diretamente nas aldeias.

Em todos os casos, as equipes dos DSEI têm agido dentro do previsto no planejamento e realizado o isolamento de infectados, casos suspeitos e a transferência para a rede pública estadual e municipal dos pacientes que necessitem de suporte especializado em hospitais. Para isso, a SESAI emprega uma grande frota de veículos, embarcações e aeronaves para levar os indígenas em segurança até as cidades mais próximas que ofereçam o atendimento necessário.

Compartilhe esta notícia:

Voltar Todas de Brasil

Covid-19: Brasil tem 154 mil mortes e 5,27 milhões de casos acumulados
Extratos bancários de partidos serão publicados na internet
Deixe seu comentário
Pode te interessar